10 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 23 de setembro de 2013, 16:37

    a anhaia mello ja é um caos não só em horario de pico como o dia todo, com faixa exclusiva vai virar o terror da região, vai sobrar jatinho e helicoptero. affff

    • Anônimo 25 de setembro de 2013, 21:05

      uma das melhores coisas já feitas na região; levei menos de 20 minutos num percurso que chega a demorar 50, muitas vezes só no viaduto na altura da Salin Maluf pode demorar 30min.

      olho para os carros de 8m² e na maioria das vezes leva só o motorista; o coletivo deve ser priorizado e essa faixa vem bem a calhar para diminuir o tempo que o trabalhador perde em pé num onibus.

  • Anônimo 24 de setembro de 2013, 11:09

    Acho que não é o momento para a faixa de ônibus. Construcao do monotrilho e agora, faixa exclusiva de ônibus ! Está impossível trafegar na região. Na av vila ema, os semáforos tem tempo muito longo, ou seja, um caos!!!!!

    • Anônimo 25 de setembro de 2013, 11:10

      Falou td um absurdo colocar faixa de onibus agora virou um caos a avenida e pior ainda vc fica parado no carro a faixa de onibus livre e nao passa um onibus sequer nem aumentaram o volume de onuibus para melhorar o trasnporte

      • Anônimo 25 de setembro de 2013, 21:08

        se o onibus fica menos tempo parado, ele leva menos tempo para chegar aos pontos; só com isso diminui o tempo de espera e a lotação também acaba diminuindo um pouco.

        por outro lado, quem tem carro pode contornar, criar rotas alternativas, onibus não pode fugir do intinerário dele, a não ser em casos emergenciais.

        é muito egoismo reclamar de um tranporte que leva até 130 passageiros numa viagem, enquando está num que só leva o motorista, e ocupa metade do espaço de um onibus.

  • Anônimo 24 de setembro de 2013, 19:18

    Há MESES estou tentando fazer a CET apanhar e autuar meliantes que estacionam seus carros pelas calçadas de Vila Zelina. Existem vários pontos viciados ( a analogia com os locais onde se despeja lixo não é fortuita, pois é de lixos humanos que estamos falando ) espalhados pelo bairro, com conhecimento e cumplicidade de todos os moradores. Por exemplo, na Rua Pinheiro Guimarães, que deve ser a maior calçada-estacionamento de São Paulo. Já fiz, sem exageros, mais de centena de protocolos junto a CET e nunca obtive sucesso. Este está reservado aos meliantes, ops, cidadãos de bem, lojistas e moradores que se locupletam de locais públicos para usufruto privado – algo parecido com o que o vulgo atribui aos políticos, mas o que não falta é “sujeira prá todo lado”, como diz a música da qual todos emprestam o refrão sem se ater à letra toda – e nunca são multados, o que é MUITO ESTRANHO, pois eu vivo chamando a CET, mais ainda nos últimos 3 anos. Na Rua Rio do Peixe, no trecho entre Santa Adeodata e Roseiras se dá o mesmo: temos taxistas e firmas de ar condicionado que tomam para si a calçada como se dela fosses donos, prejudicam pedestres, idosos, mulheres com carrinhos de bebê, fazendo-nos correr riscos à integridade física, e nada acontece, não obstante as dezenas de solicitações que eu já fiz à CET. Muito, muito, muito estranho mesmo. Mas eu ainda pego vocês.

    • Anônimo 27 de setembro de 2013, 19:20

      😆 Interessantíssimo. Acho que toquei num ponto fraco de muitos dos leitores do site. Até esta altura contabilizo 9 ( nove ) “negativadas”, mas ninguém se dignou a responder às minhas críticas e queixas, me mostrando onde eu estaria errando. Apenas desaprovam minhas denúncias que, no entando, estão corretas: eu denuncio a ocorrência de crimes – ou “delitos”, como queiram – e sou mal-avaliado… Isso diz o suficiente sobre o caráter moral dum grande conjunto de residentes na região e mostra que estou realmente no caminho certo. Como eu falei antes, “sujeira pra TODO lado”. A desaprovação se mostra elogiosa. Achei meu norte.

  • Anônimo 26 de setembro de 2013, 18:47

    Já havia passado da hora de se implantar as faixas exclusivas de ônibus. Sim, pode ser uma medida “meia-boca”, já que o certo é você ter corredores exclusivos de ônibus, porém, quem está dentro de um ônibus travado no trânsito, compartilhando o mesmo espaço com mais 100 pessoas, sabe o que estou dizendo.
    Tenho carro, porém, vou e volto ao trabalho de ônibus. O interesse público tem que ficar acima dos interesses individuais de cada um. Agora, temos que cobrar a implantação do corredor exclusivo na Anhaia Melo, assim que acabar essa interminavel obra do monotrilho.

  • Anônimo 30 de setembro de 2013, 19:20

    Vejam os senhores como são as coisas: telefonei na sexta-feira, no sábado e no domingo para a CET, denunciando os mesmos veículos de sempre estcionados como sempre nas mesmas calçadas de sempre no trecho da Rua Rio do Peixe entre Santa Adeodata e Heras. Somente no domingo o fiscal compareceu e fez quatro “remoções” ( pediu que os proprietários daqueles veículos retirassem-nos dos locais ) sem aplicar a justa multa. Pois bem: exatamente agora, na segunda-feira às 15:40 tive que telefonar novamente à CET pelo singelo motivo de sempre: os veículos “removidos” no domingo novamente se encontram nos mesmíssimos locais na Rio do Peixe. Não é problema da caráter? Falem a verdade. Agora estou fechando o cerco…

  • Anônimo 15 de setembro de 2014, 06:14

    Muito legal seu artigo, interessante e com muitas informações, vou te adicionar aos favoritos.

    Obrigado!