39 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 5 de abril de 2013, 14:20

    Concordo plenamente com a Natalia Baria Zizas. Atenciosamente:
    Andressa

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 15:55

    😮
    nasci,cresci,estudei e moro na vila zelina.
    tenho muitos amigos,queridos,de varias origens,no bairro.
    claro,a região,como são paulo e o brasil,é uma terra de imigrantes,todos muito benvindos e contribuintes de nossa riqueza cultural
    mas,acredito que deva-se fazer a exata medida da história!
    e a implantação e desenvolvimento da vila zelina se deu essencialmente aos lituanos!desculpem!
    senão troquemos o bairro da liberdade por “bairro de koreanos?!ou “china town”!!! ou num bairro nordestino,não é ?

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 20:16

    Trabalho e moro na Vila Zelina há anos. Nesta minha faixa etária pós sexagenária, cada vez mais estou convencido de que a evolução do homem ainda está por vir. Ainda reina a inveja daqueles que nada fazem ante aqueles que tentam fazer alguma coisa em prol do bem e da comunidade. Fico também surpreso desta matéria que envolve conflitos internos de caráter étnico entre algumas comunidades de imigrantes ser divulgada descrevendo a fala de alguém que diz afirmar algo. Conheço o trabalho desta associação de bairro e vejo que pelo seu pouco tempo de existência vem fazendo e muito em benefício da Vila Zelina, tentando unir todos e possibilitando a todos participarem. Aliás a Zelina foi da família Monteiro Soares Filho, descendente de portugueses cujo epregado e loteador Carlos Corkisko, descendente de russos ajudaram a lotear esta Vila. Agora que está tudo sendo realizado, com grande esforço de poucos, aparecem aqueles que nada fazem , fizeram ou estão fazendo pelo bairro para criiticar e querer aparecer na mídia. Fico cada vez mais decepcionado com o ser humano.

    • Anônimo 6 de abril de 2013, 07:21

      A questão não está na avaliação da qualidade dos homens, e sim na avaliação de subtração da história. A vila dos russos é a Bela, e não a Zelina, e isto não é conflito étnico, é apenas constatação da verdade estampada no bairro nos últimos 80 anos. Agora, fazer alusão a pessoas que nada fazem em detrimento as que fazem é uma atitude populista barata, conversa de vereador sem assunto. Recomendo que tome ciência da história e só então faça algum comentário e, por favor, que seja adequado, não venha com firulas e conversas de boteco….

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 20:56

    Desde que me conheço como gente, nasci na Vila Prudente, Padaria Amalia em 1951, para mim Vila Zelina sempre foi um cantinho da nossa Lituânia. Papai sempre levava eu e meus irmãos visitar todos amigos parentes que moravam lá.
    Estudamos lá, minha irmão estudou no Colegio São Miguel Arcanjo, Fomos batizados lá pelo Pio Ragazinskas, trabalhei no jornal (antigamente era jornal mesmo) .
    Depois de casada, tive oportunidade de morar na Vila também. Amo aquele cantinho. Temos que lutar por ele, pois é a única lembrança que nossos pais deixaram para nós, nossos filhos e netos. Nos LITUANOS sempre fomos fortes, corajosos , sempre defendendo nossa TERRA , não vamos agora se rebaixar e deixar para que outros usufruem tudo aquilo que foi conquistado por muitos e muitos anos. Contem comigo para tudo que precisarem.

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 21:13

    Concordo em tudo com a Lucia e a Natalia. A comunidade lituana sempre trabalhou em prol do bairro da Vila Zelina, e o que deseja e somente o reconhecimento.

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 21:14

    Orelhões em formato de Matrioshkas ?????????????????
    Nada mais bizarro! Um desrespeito à cultura lituana!

  • Anônimo 5 de abril de 2013, 23:20

    Nasci na Vila prudente, perto da padaria Amalia e desde pequeneninha papai levava eu e meus irmão na Vila Zelina visitar parentes, amigos . Minha irmã estudou no Colegio São Miguel Arcanjo. Fomos batizados pelo Pio Ragazinskas. Quando me casei morei na Vila Zelina. Lá é uma pequena Lituânia, onde se encontra lituanos, sempre com suas festas , feiras, danças. Quem vem da Lituânia para a Vila Zelina se sente em casa. Até as misas são em lituano/portugues. Será que precisa mais provas para mostra que Vila Zelina é NOSSA PEQUENA LITUÂNIA e sempre será. Chega de invasores. Sempre lutou pela independencia com força e garra e não vai ser agora que vão de novo tentar ocultar ela. Pode ser pequena, mas tem os filhos , netos que sempre vão defender preservar os costumes , danças, folclores deste cantinho maravilhoso, que se chama VILA ZELINA – NOSSA LITUÂNIA.

  • Anônimo 6 de abril de 2013, 16:08

    Tenho descendentes Russos e Lituanos, que se estabeleceram em 1934 e 1938 no bairro. Meu Pai Sr. Bazyli Leoniuk, participou de diversas associaçoes no passado e a maior dificuldade era reunir todos os grupos ISLAVOS do Bairro da Vl. Zelina. A iniciativa positiva da divulgaçao do bairro pela AMOVIZA e algo que em todos aspectos visa a preservaçao do conteudo notavel de nossa gente.Lituanos, Russos, somos todos ISLAVOS. Tenho certeza que ha espaço para todos ! Meus avos Russos e Lituanos iriam ficar contentes com essa uniao.
    Hungaros, Bulgaros, Lituanos, Russos, que cada um, independente da nacionalidade possa enchergar visando a sociedade, deixando de lado os aspectos politicos. Que venham todos para formar um grupo unido e respeitado !

    Por que nao apresentar um pouco de cada nacionalidade, e formar na totalidade o conteudo do nosso povo ISLAVO?

    Laurenty Leoniuk

    • Anônimo 6 de abril de 2013, 16:52

      [quote name=”Laurenty Leoniuk”]Tenho descendentes Russos e Lituanos, que se estabeleceram em 1934 e 1938 no bairro. Meu Pai Sr. Bazyli Leoniuk, participou de diversas associaçoes no passado e a maior dificuldade era reunir todos os grupos ISLAVOS do Bairro da Vl. Zelina. A iniciativa positiva da divulgaçao do bairro pela AMOVIZA e algo que em todos aspectos visa a preservaçao do conteudo notavel de nossa gente.Lituanos, Russos, somos todos ISLAVOS. Tenho certeza que ha espaço para todos ! Meus avos Russos e Lituanos iriam ficar contentes com essa uniao.
      Hungaros, Bulgaros, Lituanos, Russos, que cada um, independente da nacionalidade possa enchergar visando a sociedade, deixando de lado os aspectos politicos. Que venham todos para formar um grupo unido e respeitado !

      Por que nao apresentar um pouco de cada nacionalidade, e formar na totalidade o conteudo do nosso povo ISLAVO?

      Laurenty Leoniuk[/quote]
      [quote name=”Laurenty Leoniuk”]Tenho descendentes Russos e Lituanos, que se estabeleceram em 1934 e 1938 no bairro. Meu Pai Sr. Bazyli Leoniuk, participou de diversas associaçoes no passado e a maior dificuldade era reunir todos os grupos ISLAVOS do Bairro da Vl. Zelina. A iniciativa positiva da divulgaçao do bairro pela AMOVIZA e algo que em todos aspectos visa a preservaçao do conteudo notavel de nossa gente.Lituanos, Russos, somos todos ISLAVOS. Tenho certeza que ha espaço para todos ! Meus avos Russos e Lituanos iriam ficar contentes com essa uniao.
      Hungaros, Bulgaros, Lituanos, Russos, que cada um, independente da nacionalidade possa enchergar visando a sociedade, deixando de lado os aspectos politicos. Que venham todos para formar um grupo unido e respeitado !

      Por que nao apresentar um pouco de cada nacionalidade, e formar na totalidade o conteudo do nosso povo ISLAVO?

      Laurenty Leoniuk[/quote]
      Concordo com o que disse Laurenty Leoniuk

      • Anônimo 8 de abril de 2013, 22:25

        Concordo plenamente com Laurenty Leoniuk, pois meus avós, bulgaros e lituanos, participaram da construção da Vila Zelina. Percebo e respeito muito a iniciativa da Amoviza em promover a região, o que é fundamental. Eslavos, somos todos Eslavos. Por qual razão relevar a separação?
        Há competencia, dedicação e empreendedorismo. Isso não é o mais importante?

    • Anônimo 6 de abril de 2013, 16:53

      faço minhas as palavras de Laurenty Leroniuk.

  • Anônimo 6 de abril de 2013, 16:44

    Já perceberam como o mundo perdeu o respeito com ele mesmo?
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA
    VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA VILA ZELINA = 100% LITUÂNIA

  • Anônimo 6 de abril de 2013, 20:03

    Embora não tenha origem do Leste Europeu, concordo que se tenha de preservar a tradição, neste bairro tão agradável que é a Vila Zelina.

  • Anônimo 6 de abril de 2013, 16:48

    🙂

  • Anônimo 6 de abril de 2013, 18:57

    Por volta de 1968, na formação da Associação “NADEJA”, os seus fundadores, todos residentes na Vl Zelina, criaram o trocadilho “ISLAVOS”, que representavam os povos ESLAVOS, mas eram nascidos no Brasil.
    O trocadilho surgiu pela necessidade de reunir os brasileiros descendentes de ESLAVOS, a participar dos eventos da Associação.

  • Anônimo 7 de abril de 2013, 13:22

    Dialogo e bom senso ”e o melhor remédio para este caso. Tem que haver vontade por parte da AMOVIZA, para entender o pleito dos lituanos. ‘Mas se necessaeio a justica deve ser acionada. de lituanos do Estado do Parana.

    Descendentes

  • Anônimo 8 de abril de 2013, 22:36

    Srs,

    Boa noite. Sou privilegiada num cenário de tantos embates. Neta de lituanos e búlgaros, com muito orgulho. Eslavos, que construíram essa Vila.
    Meus avós maternos comentavam que foi um sr. russo que vendia as terras, não lembro o nome.

    Mas, o importante, é que todos se respeitavam. Sou filha de descendentes de lituanos e búlgaros. Algum problema?

    E, o mais importante, é que a AMOVIZA está promovendo a região, com iniciativas empreendedoras, sérias e competentes.

    Tenho muito orgulho de participar, mesmo com pouca contribuição, de tão valiosa atitude.

    Miriam Gedraite

    • Anônimo 9 de abril de 2013, 10:26

      Concordo plenamente.Meus pais são de origem bulgara, russa e ucraniana

  • Anônimo 9 de abril de 2013, 15:51

    O bairro da Vila Zelina sempre foi formado por comunidades de vários países, a maioria Eslavos. E sempre conviveram juntos.
    A questão deve ser vista como todo.
    O que vemos hoje no bairro é uma comunidade de pessoas originários de vários países do leste europeu interessados em divulgar suas raízes culturais.
    Dizer que um bairro é tradicional deste ou daquele povo simplesmente por causa de UMA ou DUAS construções acho que é muito pouco para justificar o título.
    O que identifica um bairro tipico de uma comunidade? A origem das pessoas, a arquitetura, os restaurantes, os museus, os eventos folclóricos, a religião, os costumes.
    Por isso, acredito que o melhor da Vila Zelina é que ali está todo o Leste Europeu em um só lugar.

  • Anônimo 9 de abril de 2013, 16:18

    Concordo plenamente com Laurenty.Só gostaria de dizer para Sra Birute, que os outros povos que aqui estão como os Russos, Bulgaros ,, Ucranianos, Poloneses, não são invasores.Vieram para o Brasil nas mesmas condições dos Lituanos. Chamar nós de invasores e ofender as nossas raízes, nossos costumes, nossos Avós e nossas tradições. Hoje a Vila Zelina, Vila Bela, Vila Alpina é um berço de culturas e tradições e devemos canalizar nossos esforços para o bem.

  • Anônimo 9 de abril de 2013, 16:18

    Tenho descendência Russa, Búlgara e Ucraniana; Desde o começo da Amoviza, isto é a mais de 5 anos , representantes descendentes de lituanos que também fazem parte da d iretoria da AMOVIZA estão participando do projeto de tematização. A Imigração dos povos do leste europeu na Vila Zelina começou com Carlos Corkisco de origem russa e hoje a sobrinha dele Dona Elena Tumenas é a moradora mais antiga da Vila Zelina. A Igreja Batista Boas Novas fundada por Eslavos que vieram Bulgária , Romênia, Estônia, Letônia , Lituânia, Rússia , tinha os seus ofício religiosos realizados na Mooca e, e lá o local ficou pequeno e como muitos membros da igreja começaram a comprar terrenos no bairro,em 1932 a igreja se instalou também aqui, tendo como pastor o fundador da Igreja Batista Russa Carlos Grigorowitsch. Vila Zelina é a região que congrega os mais diversos povos do leste europeu . A AMOVIZA vem desempenhando um papel importante para nós descendentes, Lituanos, Russos, Búlgaros, Tchecos , Ucranianos, etc.., onde nossas famílias casam-se entre si, confraternizam-se objetiv ando preservar a nossa cultura, a nossa identidade e trazer com isso benefícios para o bairro, o que com certeza isto já está ocorrendo. Manifestações como estas que deparamos na matéria publicada provenientes de um pequeno grupo de pessoas que ousam dizer que representam a totalidade da comunidade lituana de São Paulo agridem a real história da fundação da Vila Zelina que não pode ser confundida com a fundação da Igreja São José, pois os moradores e o bairro surgiram antes disso “.

  • Anônimo 9 de abril de 2013, 20:43

    Bairro da Vila Zelina,sempre foi conciderado lituano,o idioma lituano,não pertence ao eslavismo,idioma lituano deriva do sânscrito,utiliza-se do alfabeto latino e,embora um dos primeiros idiomas da humanidade,ainda é tão ciosamente preservado como quando de sua origem.

  • Anônimo 10 de abril de 2013, 14:21

    Ao comentário do Sr. Mário vai uma pergunta : Oque os lituanos deste bairro, dito de lituanos vem fazendo por ele e em benefício dele ? É justo excluir as demais comunidades de imigrantes ?

    • Anônimo 10 de abril de 2013, 19:38

      Primeiramente, fazer algo em benefício ou em prol do Bairro não é apenas reformar, enfeitar, cuidar da sua aparência, algo somente físico. É também respeitar a sua história e origem, seguir e passar para frente as suas tradições.

      Dito isso, estamos fazendo MUITO pelo bairro! Como por exemplo, defender a sua história! E vamos defender até o fim! Fora isso ainda temos missas em lituano, alguns dos estabelecimentos mais antigos são lituanos e seguem até hoje, todo dia 16 de Fevereiro, na Igreja, Praça e no Colégio fazemos homenagens aos lituanos. A cultura ainda está bem preservada!

      As demais comunidades não estão sendo excluídas pelos lituanos. Em momento algum, se você leu a matéria completa na página 7, foi imposta essa ideia. Só perguntamos por que de um ou dois anos para cá a Vila Zelina deixou de ser um bairro lituano? E não há dúvidas que sempre foi! Por que agora mudou? Por que agora a informação de que os principais pontos turísticos ou comerciais são Lituanos foi “apagada”? Por que esses fatos vêm “desaparecendo”? É alguma forma de apagar a história e a verdade aos poucos?

      Reafirmar que o Bairro é Lituano não vai fazer com que as Comunidades Búlgara, Romena, Russa, Ucraniana percam a sua história em São Paulo. A História de Imigração deles nunca fez referência principal ao Bairro Vila Zelina. Mas falar que o Bairro Lituano é do Leste Europeu vai tirar a principal parcela da História dos Lituanos no Brasil e não queremos que isso aconteça. Cuidar da história é nossa OBRIGAÇÃO, já que a parte do sacrifício braçal, monetário e emocional para construir um Bairro para os Imigrantes Lituanos não sentirem tanta saudade da sua Terra Natal, já foi feita pelos nossos parentes imigrantes. Devemos isso a eles!

  • Anônimo 11 de abril de 2013, 10:16

    Ao comentário da Sra. Audra. é importante frisar de que a Vila Zelina não foi inaugurada no mesmo dia da fundação da Igreja São José, como muitos “afirmam” . Antes disso, já haviam povos do leste europeu residindo na Vila Zelina desde 1927, a igreja São José iniciou suas atividades em 1936 .Basta fazer as contas. A matéria, para os esclarecidos, foi uma posição de poucos que na minha opinião tentam influenciar a opinião os demais e impor sua posição pessoal de repúdio e desrespeito as demais comunidades que colonizaram o bairro. A história existe, todos sabem quem fundou a igreja, que inaugurou a praça, todos sabem que foram os lituanos. Ninguém vai mudar isto. Porém não é justo dar exclusividade a esta única etnia quando nos referimos a Vila Zelina, concorda ? A Vila Zelina foi carinhosamente apelidada de “bairro dos bichos d’ água ! Lá onde tenho amigos lituanos, russos, búlgaros, húngaros, etc.” – diziam … “Bichos d’água” por que atravessaram o oceanos e mares para chegar ao Brasil durante a imigração. Sempre acompanhei as matérias televisivas sobre a Vila Zelina onde sempre mostram a praça, a igreja e falam dos lituanos. As matérias impressas nem sempre são fiéis àquilo que foi realmente dito, pois sabemos que sofrem uma edição. Não deve-se culpar ninguém por issso, é a caracterísitca da mídia.Não se esqueça minha Sra. de que está no Brasil e não mais na Lituânia. Gostaria de corrigir mais uma vez algumas argumentações da Sra., os lituanos não contruíram um bairro, mas uma igreja e inauguraram um monumento na praça . Assim como os russos e búlgaros fundaram uma igreja batista antes mesmo da inauguração desta igreja católica. O bairro é de todos que vivem nele, vamos ser empáticos, cofraternizar e unir esforços. Me desculpe por minhas palavars, mas achao que está havendo um exagero.

    • Anônimo 11 de abril de 2013, 23:48

      Segundo contavam nossos antepassados lituanos eles viviam espalhados pela capital de São Paulo e quando começou o loteamento no bairro que foi denominado Vila Zelina foi feita uma campanha para que os lituanos comprassem lotes no bairro para agrupar os lituanos para viverem em grupo para desenvolverem a convivência mútua- o que é muito importante para um imigrante. Daí construiram a igreja de São José e mais tarde a escola São Miguel Arcanjo. Portanto, a origem do bairro é lituana.

  • Anônimo 11 de abril de 2013, 10:48

    Audra< Bom dia Ninguém quer tirar a história dos Lituanos no Bairro.Pelo contrário o que a AMOVIZA vem fazendo nos últimos anos pelo bairro foi deixar em evidência o bairro que abriga todos estas nacionalidades e que nós continuamos mantendo as nossas tradições.Em nenhum momento dixamos de divulgar a presença dos Lituanos no Bairro, pelo contrário em todos as matérias dos jornais colocamos uma pessoa da sua cumunidade para dar explicações sobre seus artesanatos e suas tradições.

  • Anônimo 11 de abril de 2013, 16:03

    Boa tarde. Acho que estão entrando em contradição, confundindo benefício e manutenção da tradição de uma única comunidade ante o benefício comum. Pelos lituanos estão conservando a tradição e a história. E pela Vila Zelina ? ? O que eles estão fazendo por ela ??

  • Anônimo 11 de abril de 2013, 21:47

    Como você disse, Demetrio, acho muito bom que a Associação tem essa vontade de deixar em evidência que existem outras nacionalidades no Bairro. Realmente existem hoje em dia, como em vários outros bairros de São Paulo. Essa é a beleza da cidade, essa mistura, essa soma de culturas e tradições espalhadas por ela inteira. Mas nunca precisamos da Amoviza para isso, pois as Feiras de Artesanato já aconteciam em outra Rua e atrás da Igreja antes da Formação da Associação. A Festa de São José com culinárias típicas de várias Nações, dentre elas a Lituana, a Portuguesa, a Italiana, a Alemã, já está na sua 33ª Edição.
    Se consideram os fatos expostos na matéria (alguns dos que existem) inúteis para comprovar a origem e história do bairro Vila Zelina, então não podem considerar a Igreja Batista Boas Novas como a fundação do Bairro, porque nem ao menos é ou foi da Vila Zelina. Ela, antes conhecida por Igreja Batista Russa, foi fundada na Mooca. Foi trazida para a Vila Bela em 1932, ficou pequena para abrigar todos os membros e por isso hoje em dia está no Bairro Pq. Vila Prudente.
    Agora o fato da Igreja de São José ter sido construída pelos lituanos não é um “simples” motivo do Bairro ter sido sempre reconhecido como lituano. A razão pela qual os Lituanos construíram a Igreja no Bairro Vila Zelina é um forte motivo. Se houve um sacrifício e vontade para construí-la é porque uma massiva quantidade de lituanos estava já residindo no Bairro e precisava de uma Igreja. O monumento na praça foi erguido, para demonstrar orgulho e conquista, de que mesmo muito longe conseguiram deixar sua cultura viva. A vinda das Irmãs Lituanas para o Bairro foi para atender filhos de Imigrantes Lituanos, também os ajudou bastante para se estabelecerem no Bairro.
    Não, não somos poucos e não queremos causar repúdio e desrespeito. Se foi necessário recorrer ao jornal para expor a verdade comprovada, é porque outros nos repudiaram e nos desrespeitaram.

  • Anônimo 12 de abril de 2013, 10:36

    Sra. Audra, acredito que a Sra. esteja confundindo as coisas. A Festa de São José é comemorativa ao dia do Santo São José que comemora-se todos os anos no dia 19 de Março na Páróquia São José fundada em 1936. Esta festa de São José é organizada na sua grande maioria por não descendentes de lituanos. Já a Vila Zelina foi fundada em Outubro de 1927, antes da fundação da igreja de São José. Todos os anos no dia 27 de Outubro vem sendo comemorado o aniversário da fundação da Vila Zelina, festa aberta ao público, que em 2010 recebeu o grupo Dainava da Lituânia e em 2011 o Ballet Russo da Escola do Teatro Bolshoi. Porquê alguns descendentes de lituanos insistem em não querem vir trabalhar juntos pela comunidade de Vila Zelina mas exclusivamente pela comunidade lituana ?? Abra seu coração, deixe este nacionalismo pessoal de lado, vamos extender a mão para ajudar mais e criticar menos. Juntos todos serão mais fortes.

  • Anônimo 12 de abril de 2013, 10:53

    Adicionalmente, gostaria de comentar que estão perdendo tempo com o que não adiciona nenhum valor a nossa vida, discutindo quem veio primeiro: “O o ovo ou a galinha ?” ao invés de extender a mão, oferecer ajuda e participar nesta maravilhosa iniciativa da Vila Zelina através da AMOVIZA de valorização de seu aspecto cultural forte. Sra. Audra, o que vai sobrar da Vila Zelina para nossos filhos, netos e bisnetos daqui há alguns anos ? Reflita nisso.

  • Anônimo 12 de abril de 2013, 13:16

    Eu não disse que a Festa de São José é iniciativa dos Lituanos. Não é, sei disso. Ela é em comemoração da Festa de São José, serve para arrecadar fundos para reformas e conservação da Igreja e também para mostrar um pouco da Cultura do Bairro.
    A Vila Zelina não tem uma data específica de fundação!
    Se você leu a parte do Colunão, deve ter reparado nesta parte: “Foi neste espaço, em 2002, através de nota deste escriba, que foi criada a festividade de fundação de Vila Zelina. Até aquele ano, o bairro não comemorava seu aniversário. Levantamos três hipóteses para que a comunidade escolhesse: 1) Dia de São José, padroeiro do Bairro (19 de março). 2) Dia Nacional da Lituânia (16 de fevereiro). 3) Dia de nascimento de Zelina Monteiro Alves (21 de outubro).” Foi através de uma votação baseada em uma hipótese a escolha dessa data.
    E sim queremos participar, sim pedimos reunião para fornecer dados, documentos que ajudam a contar a história do Bairro. E aí sim, participar. Mas até agora não a conseguimos! Quem sabe agora!
    Ninguém reclamou do trabalho da Amoviza! Uma Associação de Moradores tem por obrigação contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, centralizar os problemas: estruturais, de segurança, educacionais, de saúde, etc, que ocorrem no bairro. A isso somos completamente a favor! Agora, sem pesquisar com os moradores e comerciantes do Bairro e sem pedir autorização, distribuir propagandas com informações que deturpam a verdadeira história do Bairro e as verdadeiras origens dos estabelecimentos, não somos nada a favor!
    A Tematização do Bairro vai trazer benefícios para seus comerciantes e profissionais, SIM. A ideia que surgiu mesmo antes da Fundação da Associação é muito boa. Mas deve ser feita da maneira correta. Sem ocultar informações, sem deturpar a história, sem ofender ninguém, mas isso vem acontecendo, infelizmente. E não só com os Lituanos!

  • Anônimo 4 de maio de 2013, 12:06

    Meus avos sairam da vila bela pra zelina nos anos 40- foram proprietarios de um bar-restaurante na epoca, na avenida Zelina. Minha mae nasceu no bairro e construiu familia la tb. Portanto sou do bairro desde que nasci e tenho consultorio la ha 25 anos. Sempre participei da colonia lituana. Os grupos de danças folcloricas Nemunas (lituano) e Volga(russo) eram amigos. Fiquei decepcionada com o rumo das ações da Amoviza pela tentativa de descaracterização da historia da vila! Pra que isso? Irresponsável a reportagem que saiu na gazeta russa a respeito da festa da vila… Triste de assistir pelo youtube o descaso de integrantes da Amoviza quando o Consul da Lituania e o Prof Marcos Lipas tentaram expor, nem ao menos pretaram atenção… Pixaram o monumento da praça central do bairro… Aonde isso vai chegar???? Ao inves de brigar, deturpar a historia, criar uma guerra cultural, por que não se unem em prol do bairro???? Aprendam, queridos, HISTORIA não se altera! Nos países europeus, a história é exaltada e eles FAZEM as historias futuras! Não deturpam o passado. Mudem o foco, por favor!

  • Anônimo 3 de agosto de 2013, 03:10

    É com muito respeito e admiração que lhes escrevo, pois admiro demais imigrantes e descendentes de qualquer parte do mundo que para cá vieram e inciaram uma nova história, e fiquei um pouco triste pelo que vem acontecendo ao Bairro de Vila Zelina. Respeito sim os Lituanos, pois como eu somos descendentes e temos orgulho de nossas descendências, porém gostaria de lembrá-los queé muito admirável a história de todos Senhores, lituanos, russos, ucraniaos, bulgaros, letos, croatas e me perdoem se não mencionei alguns, somos todos apatriados e brasileiros portanto esta terra pertence à todos os brasileiros, independente da descendência, não somos donos de terra nenhuma, no caso do bairro, somos todos irmãos de Pátria. A Pátria Brasileira!!! Portanto fico triste esta divergência pois não leva a nada e penso que o principal é que vocês todos têm sim que resguardar aspectos das culturas as quais são representantes como eu, pois a cultura Eslava é muito Rica e Linda e precisa ser mostrada aos Paulistas e brasileiros que aqui vivem e que vocês sintam orgulho de suas Pátrias Mães, e pelo que a AMOVIZA quer é divulgar a cultura de todos os povos e é isso que importa!!!!!Com muito respeito à todos, Celina. AH, para lembrá-los não sou do Bairro, porém vim a conhecê-la pela divulgação da Festa Temática que acontece todos os meses.

  • Anônimo 12 de setembro de 2013, 03:03

    eu mauricio rafael sou neto de lituano por parte de minha mae do meu avo sobrenome kozikas e minha avo taracevicius minha mae e meus avos moravam no vila zelina na rua ciclames .minha mae se casou na igreja de sao jose .tive familiares tambem ai na vila zelina atualmente estamos no bairro do parque sao lucas que e proximo dai eu como cresci ouvindo falar deste bairro tambem tenho um carinho por este bairro gostaria que continue sendo um bairro com homenagens a lituania faz parte da historia deve ser preservado acredito que ate quem nao seja lituano ou descendente vai gostar de saber sobre esta historia local. 😀

  • Anônimo 1 de dezembro de 2014, 13:41

    ]E so procurar na lista de ex-estudantes do Ginásio S. MIguel (ver no “A Espada”, que o ginásio editava todos os anos, onde figuram os nomes dos alunos de todos os anos) e lá encontrarão os nomes de lituanos que lá estudaram e que é uma grandíssima maioria (até professores lituanos), enquanto representantes do leste europeu são uma pequeníssima minoria…
    Procurar no Registro de Inmóveis e verão que os propietários eram lituanos na sua maioría…
    São documentos que provão que o bairro é lituano…
    O fato de agora lá viverem russos não significa que podem mudar tudo – os que chegam mais tarde devem adaptar-se aos que já estavam lá antes deles, é assim que funciona. Respeito sim. Aliás, digam as eles que quem inventou as matrioshkas foram os japoneses, os russos só se apropiaram delas ….

  • Anônimo 29 de março de 2016, 04:14

    Solicito o favor de verificar/alterar os dados históricos da Vila Zelina onde consta o nome Carlos Corkisko para Carlos Korkischko, pois é o correto. São da mesma família os Korkiskis, Korkiskas e Korkischko (russos). Sou descendente de lituanos (Tamachunas/Tamochunas) e russos. Todos colaboradores do crescimento da Vila Zelina.