Governo inicia contagem regressiva para reabertura do Museu do Ipiranga

Na próxima terça-feira, 7 de setembro, será inaugurado um totem com um relógio que fará a contagem regressiva para a reabertura do Novo Museu do Ipiranga. De acordo com o Governo do Estado, atualmente 70% das obras estão concluídas e o espaço voltará a receber o público em setembro de 2022 para a celebração do bicentenário da Independência do Brasil. Será iniciada agora a etapa de restauro e recuperação do Jardim Francês, que foi integrado ao projeto. A área verde foi fechada ao público desde o último dia 31.

O governador João Doria (PSDB) esteve nesta semana, no canteiro de trabalhos acompanhado do prefeito Ricardo Nunes (MDB) e de secretários. “Ano que vem teremos uma grande festa. A proposta é um mês de festividades e atividades. Na parte externa, a partir de 7 de agosto, e na parte interna, a partir de 7 de setembro. Uma celebração de verdade, autêntica, dos 200 anos da nossa independência”, afirmou o governador.

A nova etapa de trabalhos no Jardim Francês prevê a restauração de toda a área construída e botânica, além da construção de um restaurante com 270m², espaço para food bikes, modernização da iluminação, requalificação das vias de acesso e o resgate de duas fontes do projeto original, demolidas em 1972.

O secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado, Sérgio Sá Leitão, explicou que existe um conjunto de intervenções acontecendo simultaneamente. “O restauro e ampliação do Edifício Monumento; a reforma do Jardim Francês; a recuperação do entorno, do Monumento da Independência, da Cripta Imperial e da Casa do Grito a cargo da Prefeitura; a despoluição do Córrego do Ipiranga e a criação de uma nova área de lazer a cargo da Sabesp; e a implantação de um novo modelo de gestão e sustentabilidade do museu”, detalhou.

De acordo com o Estado, o investimento total nas obras é de R$ 210 milhões, dos quais R$ 170 milhões foram captados junto à iniciativa privada. O valor investido pelo Governo de São Paulo é de R$ 19 milhões, além de um aporte de R$ 11 milhões da USP.

Novo Museu

A obra, iniciada em outubro de 2019, é executada em duas frentes: ampliação e restauro do Edifício Monumento. Na parte da ampliação, foi realizada uma escavação em frente ao prédio, que abrigará a nova entrada, bilheteria, auditório para 200 pessoas, espaço do educativo, café, loja e sala de exposição temporária. Quando reaberto, terá dobrado sua área total construída,

Já no restauro, estão sendo realizados reparos em todos os detalhes da arquitetura, incluindo a fachada, os interiores e os elementos de marcenaria, como portas e batentes.

Covid-19: dose de reforço para idosos começa segunda

O Governo do Estado apresentou nesta quarta-feira, dia 1º, o calendário de aplicação da terceira dose de vacinas contra Covid-19 nas pessoas com 60 anos ou mais. A imunização tem início na próxima segunda-feira, dia 6, com escalonamento por idades. A primeira fase, até 10 de outubro, é focada na vacinação de quem recebeu a segunda dose há mais de seis meses, ou seja, em fevereiro e março. Também haverá vacina adicional para adultos imunossuprimidos a partir de 18 anos.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, ao todo, 7,2 milhões de pessoas poderão ter a dose de reforço no decorrer da campanha, sendo 1 milhão alcançados já nesta etapa inicial.

Os grupos foram escalonados por faixas etárias, priorizando os mais idosos. Entre os dias 6 e 12, receberão a dose adicional quem tem 90 anos ou mais. A partir do dia 13 até o dia 19, serão alcançados os idosos na faixa etária de 85 a 89 anos.

Entre os dias 20 e 26, as doses estarão disponíveis para os que têm de 80 a 84 anos. Também estão inclusos neste período os adultos imunossuprimidos, como pacientes em tratamento de hemodiálise, quimioterapia, Aids, transplantados, entre outras pessoas em alto grau de imunossupressão. No caso dos imunossuprimidos, a dose adicional será aplicada pelo menos 28 dias após a data da conclusão do esquema vacinal, seja pela segunda dose (Coronavac, Astrazeneca ou Pfizer) ou por dose única (Janssen).

A partir do dia 27 de setembro até 3 de outubro, serão contempladas pessoas na faixa de 70 a 79 anos. Concluindo esta fase, serão alcançados os idosos de 60 a 69 anos entre os dias 4 e 10.

De acordo com a coordenadora do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula, a meta é dar mais segurança à população mais vulnerável frente à variante Delta do coronavírus.

A Secretária de Saúde informou que concluída a primeira fase no dia 10 de outubro, qualquer pessoa com mais de 60 anos que completar seis meses da segunda dose pode se dirigir ao posto de saúde para receber a vacina adicional.

A Prefeitura de São Paulo confirmou que a imunização para pessoas acima de 90 anos começa na próxima segunda-feira, 6. Os idosos devem comparecer a um dos mais de 600 postos de vacinação do município, com o comprovante de vacinação do ciclo vacinal completo (a segunda dose deve ser sido aplicada há pelo menos seis meses), documento com foto e comprovante de residência na capital. A imunização acontecerá com a vacina que estiver disponível nos postos de saúde. 

Contra a raiva: vacina gratuita para cães e gatos

Proprietários de cães e gatos podem vacinar gratuitamente os animais contra a raiva na Unidade de Vigilância em Saúde da Zoonoses, na rua Ettore Ximenes, s/nº, na Vila Prudente. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

A vacina antirrábica deve ser aplicada a partir dos três meses de idade no animal e é a única forma de prevenir a doença.

“É importante que a população se dirija até um posto e vacine o seu animal de estimação, pois a imunização é fundamental para o controle da doença e bem-estar da população e dos pets”, afirma o veterinário do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NVE), Thiago Kenji Matsuo.

Animais com diarreias, em tratamento ou convalescendo de cirurgias devem aguardar a recuperação.

Hospitais estaduais da região são exemplos para aleitamento materno

Os hospitais estaduais de Vila Alpina (foto) e do Sapopemba, entre outras unidades gerenciadas pelo Serviço Social da Construção (Seconci-SP), têm se tornado referência em aleitamento materno. O órgão vem conquistando certificações de hospitais Amigo da Criança – selo criado em 1991 pela Organização Mundial da Saúde e pela UNICEF que atesta o compromisso com o tema.

O volume de leite materno coletado no primeiro semestre deste ano, em cinco hospitais sob gestão do Seconci-SP, contribuiu na alimentação de cerca de mil crianças. No Hospital Estadual de Vila Alpina foram coletados 147 litros de 24 doadoras e beneficiaram 86 crianças. No Hospital Estadual do Sapopemba foram coletados 183,47 litros de 53 doadoras e atenderam 221 crianças.

 “Além de estimular e apoiar as mães para o aleitamento materno, essas unidades ofertam aos recém-nascidos internados leite humano doado, especialmente, quando algumas das mães ainda não produzem o leite”, explica o médico. Paulo Quintaes, superintendente de gestão pública estadual do Seconci-SP.

“O leite humano pasteurizado, proveniente dos Bancos de Leite Humano, oferecido para os bebês prematuros internados, além de nutrir e auxiliar no crescimento e desenvolvimento, contribui para a redução da incidência e gravidade das infecções neonatais e melhora das taxas de mortalidade”, destaca o médico neonatologista, Daniel Caldevila.

Prefeitura cria o Passaporte da Vacina

Está valendo na cidade de São Paulo a partir desta quarta-feira, dia 1º, o Passaporte da Vacina, implementado pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Saúde. O acesso acontece pelo aplicativo e-saúdeSP, que deve ser baixado no aparelho de celular.

O decreto que regulamenta o Passaporte da Vacina foi publicado no Diário Oficial do Município do último sábado, dia 28. O documento determina que serviços pertencentes ao setor de eventos, como shows, feiras, congressos e jogos, com público superior a 500 pessoas, deverão solicitar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 para permitir a entrada.

Passo a passo para o Passaporte

1) Acesse a loja de aplicativos do seu celular e digite no campo de busca: e-saúdeSP.

2) Baixe o aplicativo gratuito, aceite os termos de uso e faça o cadastro com o número de CPF, data de nascimento, nome completo, e-mail e telefone com DDD. Em seguida, crie uma senha. O app também está disponível na página e-saudesp.prefeitura.sp.gov.br/public-login .

3) Após realizar o login, é possível acessar o Passaporte da Vacina, que está localizado no ícone laranja no canto inferior direito do menu principal.

O passaporte comprova que você já tomou a primeira dose, completou o esquema vacinal ou recebeu a dose única do imunizante contra a Covid-19, com as datas de aplicação das doses e um QR Code. Com esse código, os estabelecimentos e locais de eventos poderão visualizar o registro vacinal, que deverá ter pelo menos uma dose para o acesso ser permitido.

A comprovação da condição vacinal também poderá ser realizada pelo registro físico, mediante apresentação do comprovante de vacinação, ou de forma digital disponível nos aplicativos Poupatempo Digital, do governo do Estado e ConectSUS, do governo Federal.

Os eventos que não respeitarem as regras e restrições previstas no decreto e os demais protocolos estabelecidos ficarão sujeitos às penalidades cabíveis na legislação municipal.