7 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 27 de maio de 2016, 14:58

    vamos ver se ele ficara preso , ou vai pagar uma multa em cesta basica

  • Anônimo 27 de maio de 2016, 17:35

    simplesmente chocada e revoltada, com esta versão apresentada.como assim nao teve a intenção de matar? ?na velocidade em que estavam, eles nao premeditaram ,mas a intençao existiu sim,uma vez que ao dirigir em alta velocidade, vc sabe que nao.co.seguirá frear a tempo,e andar assim em uma via de grande movimento tanto de pedestre quanto de pedestre.olha so deus para dar força para superar perda e conviver com a injustiça. ..

  • Anônimo 27 de maio de 2016, 17:42

    mas é claro q o motorista assassino ia falar q desconhecia outro veiculo claro q ele ia mentir,assim como nao se apresentou a policia deixando tds acreditar ser uma tcson pq era muito parecido o modelo,e estando a 150 pór hr as testemunhas nao tinah como ver o nome do modelo,continuo acreditando nas testemunhas iniciais q dizem q a kia e o gol estavam fazendo racha….

  • Anônimo 28 de maio de 2016, 01:25

    Absurdo!!!

    Vão me desculpar, mas o delegado que presidiu o Inquérito Policial, pegou muito leve com esse assassino. Está claro, que ao dirigir muito acima da velocidade o bandido assumiu todos os riscos de matar, o dolo é eventual, ele não queria matar, mas assumiu o risco.

    A família tem que contratar um advogado, e recorrer dessa classificação criminal junto aos superiores do delegado, e se não obtiverem êxito no intento, cabe recurso ao poder judiciário.

    E o cara é tão cínico, que do jeito que ele expos a versão, parece que ele é a vitima, e o jovem que ele matou o culpado. Pena que no Brasil os criminosos sempre se dão bem, infelizmente, Brasil país da impunidade.

  • Anônimo 30 de maio de 2016, 11:41

    Homicídio CULPOSO???? Se a vítima, por acaso, fosse filho do “dotô delegado”, será que ele teria a mesma opinião do fato?

  • Anônimo 7 de junho de 2016, 12:12

    Estou pensando em começar a andar com uma arma na cintura sem munição, assim quando a policia me pegar vou dizer que está descarregada e não tenho a intenção de matar ou roubar, vai que cola, com essa nossa inteligência policial que nos protege, essa justiça que só ajuda quem está errado, essa falta de preparo das pessoas que utilizam um carro sem saber que pode se transformar em uma arma, basta girar a chave.

  • Anônimo 7 de junho de 2016, 00:34

    É lamentável, esse atropelamento seguido de morte.
    Mas, ainda que foi localizado o “assassino”.
    Investigação, nos dias de hoje é raro, mas foi feito.
    Aos familiares, agora, acompanhem o andamento do inquérito
    com um bom Advogado, para que esse homicídio não seja pago com cestas básicas