6 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 21 de abril de 2016, 16:12

    A Arno está tristemente indo embora. O lado negativo, ao meu ver, é do ponto de vista econômico. Esse lado histórico cultural está por fora. Acho muito ruim a empresa ir embora mandando duas mil pessoas para casa. Só rezo, então, que a fábrica nova empregue o dobro de funcionários e que os daqui consigam se reposicionar economicamente rapidamente sem a fábrica da Mooca. Quanto ao lado histórico, acho hipocrisia lembrar da importância histórica da região industrialmente e usar isso como argumento contra a especulação imobiliária quando a regiao inteira está degradada. A Mooca, como centro industrial original da cidade, junto com o Brás e parte do Ipiranga, já acabou faz tempo, já era. A região precisa de uma revitalização urgente que está décadas atrasada já. A Arno fez milagre em conseguir manter uma fábrica lá até 2016 e a Lorenzetti ainda está fazendo milagre, vamos ver até quando, tomara que para sempre; mas com os impostos altos, baixo ou nenhum subsídio governamental e dificuldades logísticas e comerciais, é difícil. Torço para recuperação e conservação como patrimônio histórico da infraestrutura da região e não esse nhenhenhe hipócrita e sem ação efetiva falando que é patrimônio, mas não há ação alguma para melhorar a região. Torço para a região virar um novo centro comercial com faculdades e etc, uma espécie de vale do silício paulista que dê importância a vanguarda tecnológica e não a decadência que é atualmente.

  • Anônimo 15 de abril de 2016, 14:50

    Este é o retrato do nosso País, saqueado por bando de políticos travestidos de trabalhadores….. os verdadeiros são aqueles que suaram a camisa pagando seus impostos, trabalhando para manter suas famílias, dando sustentação as empresas que durante anos deram empregos a todos nos…… o que vemos hoje é isso, um Brasil sem rumo, grande parte destes políticos que hoje fala em “golpe”……que golpe????

  • Anônimo 15 de abril de 2016, 23:54

    A questão do fechamento da Arno na Mooca, não se da pela crise econômica que aflige o país. O caso tem mais a ver com a guerra fiscal entre estados, pq a fabrica da Mooca está sendo transferida para o Rio de Janeiro.

    Me lembro quando a Ford saiu daqui da Vila Prudente, e foi pra Bahia. Na época o finado senador ACM se empenhou pessoalmente para que a Ford se instalasse no Estado da Bahia. Os políticos paulistas são muito fracos, Covas não conseguia vencer uma na guerra fiscal, e Alckmin é a mesma coisa, não é a toa que seu apelido é “picolé de chuchu”.

    • Anônimo 24 de abril de 2016, 00:55

      A ford ia para Rio grande do sul,,mas o governo ptralhas do olivio dutra não deixou.
      Me lembro que pessoas investiu na região por causa da montadora,,pessoal quebrou a cara por causa do seu olivio dutra.

      Resumindo,,governo da Bahia chamou a ford para lá

    • Anônimo 22 de abril de 2016, 15:21

      falou td parabéns é isso ai , os policiticos fracos se escondem com a desculpa de que sp é uma cidade de serviços , e perdemos todas a fabricas que são de extrema importancia

  • Anônimo 20 de abril de 2016, 10:50

    Com certeza a crise afetou na decisão , mas são Paulo esta há muito tempo uma cidade muito cara para se manter uma empresa , péssimo sistema de transporte em todos sentidos , td muito mais caro sem retorno, esta empresa esta há muito tempo analisando a possibilidade de mudar de sp , so não foi pq o custo de transporte das maquinas não era viável agora com a concorrência , decidiu se pela mudança , sem contar que esta região enche de agua e nunca se fez nada para ludar e o pior é que se tornara um local incavido por mendigos e drogados se ficar largado o terreno como ficou a fabrica burti que e próximo a arno