4 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.

  • Anônimo 15 de janeiro de 2016, 15:56

    Volto a questionar. Não parece nada adequado destruir uma estrutura que estava funcionando a contento, como o CEE Arthur Friedenreich/Clube Escola Vila Alpina, p/ por no lugar esse CEU gigante.

    Penso que um gestor público deve estabelecer prioridades no momento de tomar decisões. Há anos a cidade de SP, registra déficit de vagas nas creches, pois a prefeitura não consegue atender a demanda de crianças em idade pré escolar, que necessitam ficar nas creches, para que os pais possam trabalhar.

    Pois bem, com o dinheiro que será gasto p/ construir e manter esses Ceus, daria p/ zerar o déficit de vagas. Temos problemas de moradia em SP, essa grana toda p/ se fazer Ceus poderia servir p/ a urbanização/remoção de favelas, por exemplo.

  • Anônimo 15 de janeiro de 2016, 15:58

    Não que eu seja contrário a gdes investimentos em cultura e lazer, mas pensem comigo, não são os mais pobres que precisam ter acesso a cultura e lazer, p/ que não sejam cooptados pelo crime organizado, então não seria melhor construir esse imenso e belo equipamento dentro da favela de Vila Prudente? pq atualmente o lazer dos jovens da comunidade são os bailes funks com letras pornográficas, que são financiados pelo tráfico de drogas..

    Agora, se a área da favela não era viável, pq não utilizar a gde área ociosa da antiga Linhas Correntes, no Jardim Independência? pq o grupo gaúcho Zaffari comprou o terreno, criou-se uma tremenda celeuma lá, e impediram o grupo de construir um shopping e hipermercado no local, a comunidade então pleiteou um parque na área, mas a prefeitura afirma que não tem verba p/ fazer um parque no terreno, e uma grande parte da antiga Linhas Correntes foi desapropriada pelo Governo do Estado, e construíram ali, o pátio do monotrilho, mas o que sobrou daria p/ fazer esse Ceu que será construído no Arthur Friedenreich.

    E para finalizar, acho que os moradores e lideranças do subdistrito de Vila Prudente, deveriam ter se mobilizado p/ que a região ganhasse um Sesc, já temos na região um Senai na Vila Alpina, e um Senac na rua Orfanato. Tá faltando por aqui um equipamento de excelência cultural como são os Sescs, financiados pelo sistema S.

    P.S.Os atuais Ceus da prefeitura, padecem de manutenção e atividades culturais, justamente pq a Prefeitura de SP, não tem verbas suficientes p/ aplicar nas “super escolas”.

  • Anônimo 18 de janeiro de 2016, 18:38

    Gostaria de saber quando começara as inscrições pro CEU ou CEMEI?
    Alguém sabe informar?
    Quanto mais cedo, melhor 🙂

  • Anônimo 19 de janeiro de 2016, 13:18

    Não é de se espantar a postura “democrática” do atual prefeito, pois sempre tratou a cidade como se fosse sua, tal qual fundo do quintal de sua casa.