6 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 26 de abril de 2014, 14:22

    Bom Dia.
    Tudo isso é uma grande mentira.Inclusive eu era uma funcionária do Telecentro.Não só eu mais os meus colegas de trabalho que são mais de 600 saímos sem qualquer informação e o pior não sabemos se vamos receber.Se quiserem saber mais estou a disposição.
    Att

    Flávia

  • Anônimo 26 de abril de 2014, 19:06

    sou uma ex funcionaria dos programas telecentros,e fui um das 6oo funcinarias demitidas… e o problema nao era a falta de procura e sim coisas mais abaixo,na minha opinião isso envolve dinheiro e partido politicos… resumindo estamos todos desempregados…

  • Anônimo 27 de maio de 2014, 16:29

    como é de costume, é inadmissível observar a falta de capacidade dos gestores brasileiros, principalmente da área de tecnologia (municipais ou federais), onde computadores para suportar windows tem que atender os requisitos minimos….e para população um computador de 20° categoria, lento, e ainda “queimam o software livre”, porque ele tem que rodar em qualquer coisa? acredito que falte um profissional melhor (TI) para auxiliar todos os orgãos do governo (a nsa que o diga)….e absolutamente vergonhoso ver o nível pífio do ti nacional e a forma que é gerida um programa muito utilizado pela população, onde muitos iam até para sair de casa (psicologico), ex. cursos de informática para 3° idade……É LAMENTÁVEL a falta de capacidade dos gestores brasileiros, por isso infelizmente nas nossas escolas se espelhamos em figuras estrangeiras…..

  • Anônimo 29 de abril de 2014, 12:37

    Os telecentros tiveram um obejtivo na época, que agora não interessa mais. Eles foram elaborados com ajuda de parcerias de Empresas como telefônica e Comgas. Que financiaram a infraestrutura. Outro ponto, é que a maioria dos funcionarios não eram concursados, e sim indicações de vereadores. Agora, o projeto esta inviabilizado. Deveria ser absorvidado mas próprias infraesturas já existentes da PMSP. Ser houver interesse…
    Carlos

  • Anônimo 30 de abril de 2014, 14:57

    A nota da Secretaria ainda afirma que “a inclusão digital continua sendo uma das principais bandeiras da atual gestão, tanto que vem implantando em 96 distritos da capital o Projeto WiFi Livre, que possui o intuito de levar Internet de qualidade e gratuita”. Onde está a INCLUSÃO digital nos MILHARES de casos onde o munícipe não sabe utilizar a ferramenta??? Para que interromper o processo de ENSINO básico à informática que INCLUÍA de fato o munícipe(e até um ensino avançado, pois eu e muitos outros colegas de trabalho, nos preocupávamos em manter nossa demanda atualizada) para investir somente em oferecer Wifi Livre, se ainda muitas pessoas não sabem o que é isto e para que serve, dona Secretaria??? Sou uma ex-funcionária do Programa Telecentros-Unidade APAE de São Paulo(programa do qual me orgulho em citar, baseada no trabalho que eu realizava com a população próxima a mim), e como ex-funcionária estou passando todas as dificuldades que meus colegas citaram em comentários anteriores. Mais também me preocupo com o progresso, com o amanhã de diversas pessoas que poderiam ter melhores oportunidades profissionais e pessoais, e fico muito chateada quando “conseguem” interrompe-los. Principalmente no que diz respeito a INFORMAÇÃO e APRENDIZADO, pois acredito que a omissão desses dois itens geram muito lucro e pouca ação humanitária.

  • Anônimo 13 de maio de 2014, 21:51

    Boa Noite,
    Telecentro foi fechado sem nenhuma explicação para nós, uma falta de respeito para nós funcionário e principalmente para os usuários que chegaram lá no dia seguinte e tudo fechado, pois não podemos nem tirar nossas coisas quanto mais avisar para as pessoas do curso, fora outras atividades que o telecentro tem como parcerias com instituições procurando levar o melhor para a população, e agora sem receber nossos direitos trabalhista o que é pior ainda.