23 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 18 de outubro de 2013, 15:01

    A População reclama da mudança das linhas e a SPTrans nem tenta volta atras ou fazer a mudança novamente.

  • Anônimo 18 de outubro de 2013, 15:34

    Cadê alinha Praça do Correio,Vila Industria,agora,circular shopping Mooca,Cadê a Linha que ia para Zona Norte,
    tiram e nunca deram satisfação Terminal Tiête,Vila Industrial,
    quem precisa ir para Guarulhos,não têm transporte só na
    Estação Armênia,ou em São Miguel Paulista,é brincadeira.

  • Anônimo 19 de outubro de 2013, 06:36

    Estranho pq nunca reivindicaram nada qndo nos 8 anos do Kassab que nunca fez nada pela Vila Prudente, se a 30 votam no PSDB devem estar totalmente satisfeitos!

    • Anônimo 21 de outubro de 2013, 14:43

      Seu discurso é meramente eleitoreiro, nada acrescenta

  • Anônimo 18 de outubro de 2013, 19:51

    Matemática pura: reduz-se 20 centavos na tarifa e diminuem-se quilômetros no percurso

  • Anônimo 18 de outubro de 2013, 20:25

    A situação está cada vez pior..sou usuária da linha 314-J – Liberdade, mas com a mudança da linha 4222, ficou impossível embarcar já que é a única linha que vai até o centro..Todas as linhas que passam no Parque São Lucas vêm lotadas, um descaso para a população..colocam faixas de onibus e ao mesmo tempo retiram os coletivos..parabéns SPtrans e prefeitura..cada vez mais mostrando sua INCOMPETÊNCIA e descaso com a população.

  • Anônimo 20 de outubro de 2013, 12:25

    Ah outra linha que teve alteração foi a 375v-10 linha Tamanduateí que antes ia até o metrô Santa Cruz, ajudando principalmente quem tinha consultas no Hospital São Paulo, agora a linha vai até apenas o metrô Alto do Ipiranga, um absurdo pois se estou na Tamanduatei seria só pegar o metrô e descer duas estações na Alto do Ipiranga , pessoas que trabalham até a domingo de moraes agora tem que se sujeitar pegar o metrô cheio.

  • Anônimo 19 de outubro de 2013, 13:07

    Engraçado que depois que o PT assumiu a Prefeitura, ninguém pode criticar que é chamado de anti-PT, reacionário ou tucano. Mais engraçado é que as mesmas pessoas que falam isso são as que reclamavam de Kassab/Serra pelos mesmos problemas. Eu não quero saber de sigla partidária, só quero que a Prefeitura trabalhe para ajudar a população e não prejudicar. Esta gestão, assim como as anteriores, está afundando a maior cidade da América Latina.

  • Anônimo 21 de outubro de 2013, 14:42

    Será que o Sr. Prefeito e os tecnocratas da SPTrans dependem de ônibus? Acho que não, pois se dependessem não fariam o que estão fazendo. Esses tecnocratas são fantásticos: estão conseguindo piorar uma coisa que eu mesmo achava que não poderia piorar mais. Parabéns à Prefeitura.

  • Anônimo 20 de outubro de 2013, 23:16

    Gostaria de deixar aqui minha indignação também! Para não ir trabalhar de carro sempre pego o ônibus 311-C, desembarco na V. Prudente e lá tinha opções de linhas para chegar a Pres. Wilson, mas, tiraram a 3391, diminuiram a 4284 e a 4286, restando só a 4288 que por sinal vem lotadíssima. Gostaria de convidar o Sr Prefeito e seu secretário de transporte que deve ser um orelhudo, a fazer este percurso as 6:15hs da manhã, como eu faço, e que parem de fazer média em dizer que está incentivando o transporte publico, acabando com o transito com estas faixas exclusivas que ficam direto vazias, pois não tem mais linha de ônibus para circular nas mesmas.

  • Anônimo 22 de outubro de 2013, 15:23

    E o prefeito quer estimular o uso de transporte público.
    E a Vila Bela??? Segue esquecida pelo prefeito. Queremos ônibus com as rotas antigas. Chega de prejudicar usuários. Secretário de Transportes se esquece que idosos, pessoas com dificuldades de locomoção, gestantes, crianças são obrigadas a descer de um coletivo para subir em outro, se já estavam instaladas no primeiro.

  • Anônimo 23 de outubro de 2013, 12:26

    essa prefeitura esta pensando tao somente em arrecadação, vide noticia de hj, onde informa aumento de 45% nos radares para 2014, a famosa industria da multa

  • Anônimo 23 de outubro de 2013, 14:12

    obras de prefeitos incompetente,esta na hora do povo se
    conscientizar e lutar por seus direito,mostrando a estes politicos sem vergonha e picaretas que o pais não lhes
    pertence.Que o pais é do povo,o estado e os municipios.

  • Anônimo 25 de outubro de 2013, 18:20

    Acontece que assim o jornal da folha mostra a reportagem, vários passageiros estão reclamando e a SPTrans não volta atras e só fala que informou os passageiros, não aumentaram as tarifas mais estão tirando as linhas de ônibus.

    • Anônimo 1 de novembro de 2013, 13:19

      É lamentável isso sim, tem que brigar,colocar a boca no trombone porque quem depende do transporte publico é ma classe mais carente de renda, estes senhores que se dizem os nossos governantes sequer sabem o que é pegar um coletivo as 06:00 da manha e as 18:00 da tarde.
      Mudam itinerários como se mudassem uma mobília em casa.
      Pessoas são tratadas como retardados e como só mais um titulo de eleitor nas mãos. O que a população deveria fazer era boicote, deixar de usar as linhas que mudaram e sobrecarregar outras… Mais o melhor boicote seria nas urnas queria ver como eles fariam sem nosso voto!

  • Anônimo 30 de outubro de 2013, 21:26

    Calma gente! Certamente um dos 1000 assessores já contratados sem concurso pelo Hadad vai resolver isso… Vcs se esquecem da Erundina, da Marta e votam novamente no PT! Agora tem que aguentar e não reclamar pois o Paulistano caiu no conto do PT mais uma vez, ainda bem que 4 anos passam rápido. Mas vê se aprendem a lição, PT nunca mais!

  • Anônimo 1 de novembro de 2013, 03:39

    A prefeitura não estimula a usar o transporte público, muito menos o individual. O que a prefeitura esta estimulando é que as pessoas fiquem enfurnadas dentro de casa mesmo, assim não ocupam espaço dentro do ônibus, não ocupam espaço com os carros, não correm risco de atropelamentos e isso não gerra custos. Que me desculpe quem discorda do que estou dizendo, mas esta cada vez mais insuportável sair de casa de qualquer forma mesmo!

  • Anônimo 4 de novembro de 2013, 23:06

    e a linha 4284 da Vila Califórnia que vai até a Vila Prudente, tenho que ir até a Vila Alpina pra ir até o centro e de lá pegar outro e sempre vem lotado,esse PT é um lixo…mas ainda tem quem irá votar na próxima eleição,eles fazem a caca e todos nós pagamos,acorda Brasil!!!! :zzz

  • Anônimo 4 de novembro de 2013, 23:08

    O PT sempre existiu pra f…. os brasileiros esperar o que???nunca foi bom pra nada….

  • Anônimo 6 de fevereiro de 2014, 23:28

    Nem adianta reclamar, a sptrans nao estar nem aí para a populaçao.

  • Anônimo 24 de fevereiro de 2014, 03:02

    Um absurdo isso tudo!! Com a exclusão da 375N/10 e 374T/10 os estudantes só tem a opção de pegar o 476G/41 pra voltar pra casa à noite. Moro próximo da estação Ipiranga da CPTM, quem mora qui sabe que não dá pra sair dessa estação quase meia-noite, pois o fim da Pacheco e Chaves tem uma favela cheia de bares que ficam abertos até de madrugada, às vezes fico uma hora esperando um ônibus em que dê pra embarcar.
    Sinceramente não dá pra acreditar que funcionários qualificados, que passaram em concurso público fizeram essa palhaçada. Será que isso foi obra de algum comissionado amiguinho do prefeito?

  • Anônimo 10 de março de 2014, 10:36

    [quote name=”Aline”]Nem adianta reclamar, a sptrans nao estar nem aí para a populaçao.[/quote]

    Adianta reclamar sim,vamos reclamar vamos exigir que os engenheiros do trafego corrijam esse absurdo .Vamos pedir para que revejam essa mudança sem procedencia,por que mudaram e não nos deram outra opção com qualidade
    Srs quem de vces usam esse transporte?Se usam como esta funcionando?
    Queremos o parque são jorge de novo.

    Lenira

  • Anônimo 15 de agosto de 2014, 17:35

    Não adianta. Estamos vivendo uma ditadura, onde quem manda mesmo é o secretário de transportes. Ele faz o que bem entender e não ouve a voz da população.
    O camarada tomou conta da cidade.