4 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 25 de setembro de 2011, 04:47

    Minha experiência no dia mundial sem carro:
    – 15 minutos esperando o trem, na estação São Caetano da CPTM, que chegou lotado (ao som de um funk tocado pelo celular de um passageiro) e quebrou nas proximidades da estação Tamanduateí! Já na linha 2-verde do Metrô, intervalos longos que proporcionam trens cheios e sem um mínimo de conforto (é possível sentir os batimentos cardíacos das pessoas que te amassam). A integração entre as linhas 2-verde (Consolação) e 4-amarela (Paulista), parece um treinamento para o dia em que bombas atômicas devastarem o mundo! Centenas de pessoas correndo como loucas, parte das esteiras paradas e parte funcionando (aliás, não se sabe o que atrapalha mais). Resumindo, você não anda, é levado por uma massa de gente desprovida de educação!
    Enfim, que me perdoe o “mundo” mais continuarei usando meu carro, mesmo que seja outra loucura!

  • Anônimo 29 de setembro de 2011, 13:58

    To nem ai com o dia mundial sem carro…como usar outro meio de transporte se o publico é uma m@erda.

  • Anônimo 29 de setembro de 2011, 19:26

    Foi muito bom o meu dia sem carro… Até fiz um videozinho: http://www.youtube.com/watch?v=mUi3rXMnAvc

  • Anônimo 29 de setembro de 2011, 19:35

    Era dia sem carro ou dia sem onibus?
    Na frente do metro nenhum onibus (sem mesmo os São Matheus) tinham um espacinho sequer…
    Acho que a prefeitura gostou da idéia… E pratica todos os dias…