20 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 13 de maio de 2016, 15:11

    infelizmente , o correto é derrubar e deixar so no terreno e ainda corre o serio risco de invasão , graças a deus este governo petralha esta acabando e a baderna geral deve ter um fim

  • Anônimo 13 de maio de 2016, 19:00

    Eu moro na rua do lado da antiga fábrica, e a situação realmente está insustentável. Ficam usando droga na porta da fábrica sem medo de ser pegos, nós moradores estamos aterrorizados pois tem muitos pessoas estranhas, usuarios de drogas e até já estão vendendo droga lá também. A policia tem que tomar uma atitude ou a prefeitura. Sem condições mesmo, nós moradores queremos segurança liberdade para andarmos como nossos filhos sem medo em nosso bairro.

    • Anônimo 14 de maio de 2016, 19:57

      [quote name=”Joselito Silvino”]Eu moro na rua do lado da antiga fábrica, e a situação realmente está insustentável. Ficam usando droga na porta da fábrica sem medo de ser pegos, nós moradores estamos aterrorizados pois tem muitos pessoas estranhas, usuarios de drogas e até já estão vendendo droga lá também. A policia tem que tomar uma atitude ou a prefeitura. Sem condições mesmo, nós moradores queremos segurança liberdade para andarmos como nossos filhos sem medo em nosso bairro.[/quote]

      Bom, eu entendo completamente o lado de vocês. Porém, vocês poderiam entender o outro lado de pessoas que foram marginalizadas da sociedade, e ensinar os seus filhos a não terem ódio. Reúnam todos do bairro e façam doações, porque está frio, mostre à eles que vocês podem ser humanos também.
      As vezes, alguns usuários só querem sentir uma saída, porque para eles não há. Muitos são expulsos de casa, vão para as ruas, devido às drogas, e acabam achando que não há caminho. E eles surtam, eles precisam entender que não são inimigos e que sim, há humanidade ainda nas pessoas.
      Um beijo!

      • Anônimo 17 de maio de 2016, 19:47

        Entendo que todos tenham direitos a casa,comida.escola e trabalho.Porém existem aquelas que se esforçam pra ter e outras ficam esperando cair do céu,porque não vão para a periferia?Não somos obrigados a conviver com mendingos e drogados,com medo de assalto a qualquer momento.Se moramos lá porque batalhamos para conquistar nosso espaço,aumentou a luz, agua iptu nem fale!!! e eles tem tudo de graça vão trabalhar!!!São Paulo é terra de trabalho para quem quer trabalhar,quem tem pena leva pra casa!!!!

        • Anônimo 21 de maio de 2016, 01:51

          Concordo Shirlei…pq essas pessoas q estão aqui falando a favor deles não levam esse monte de desocupados pra casa de vcs?
          Ouuuuu…com ctz fazem parte deles q estão ocupando um imóvel q tem Dono.
          Passava pela rua de trás pra ir trabalhar,mudei meu caminho…pois uma amiga foi assaltada na praça na rua de trás….onde ela reside a décadas,levaram td dela.Me fala agora?São pessoas do bem msm?Marginalizadas pela sociedade Fernanda?Acorda…são marginais isso sim…q qrem td do modo mais fácil….invadindo locais q não sai deles,assaltando as pessoas q passam por ali…engraçado q fala q são pessoas q não tem trabalho,dinheiro…essa semana vi alguns com motos( q com ctz são produtos de roubo/furto),carros bons,e fazendo festinha com bebidas…conseguiram trabalhando?Com ctz não…pq senão se viravam assim como nós honestos q acordamos cedo e chegamos tarde no trabalho para ter nossos bens materiais comprados com muito suor.
          Torcendo pra q sejam tomadas decisões cabíveis e urgentes pra tirar esse bando de desocupados e marginais.E limpando a nossa vila novamente q era muito tranquila.
          Vai lá fazer doações pra eles Fernanda,entra lá pra vestir todos eles nesse frio.Faco doações pra quem realmente precisam.
          Não pra marginais q tem tv lá dentro ligada,carros,motos…
          Saíam da nossa vila jaaaaa.

  • Anônimo 13 de maio de 2016, 16:58

    Eles ligaram até a luz… Esse imóvel está abandonado a anos, está em uma área ótima, e deveria dar lugar a algum empreendimento, habitacional, cultural ou comercial. Espero que com essa invasão os donos tenham alguma atitude e deem um uso para a cidade do espaço.

  • Anônimo 16 de maio de 2016, 19:52

    Boa tarde, 16/05/16
    Por favor, gostaria de relatar minha indignação sobre o q acontece à dias.
    Moro proximo dali e passo diariamente por lá.
    No prédio da antiga padaria da Amalia, localizado entre a av vila ema e av Salim Maluf, no dia 06 de maio de 2016, ocorreu a invasão do prédio por várias famílias. O portão dos fundos deste prédio foi arrombado e começaram a levar fogão, galões de água e muito mais lá pra dentro. E esses invasores chegaram com carros e motos que estão estacionados nesta rua onde arrombaram a entrada.
    Hoje passei por lá e foi o meu espanto em ver que homens levavam tijolo e areia pra fazer uma construção lá dentro do prédio.
    Tive informações de uma amiga q mora nesta rua, que estão roubando carros e motos parados na redondeza e agora tb estão roubando celulares de quem passa a pé.
    Vi onde o prédio dá frente para av Salim Maluf, eles estavam desmontando batedeiras industriais enormes para vender as peças.
    Um absurdo o q está acontecendo, o q poderia ser feito para acabar com isso? Quem é dono deste imóvel???
    Gostaria da ajuda por favor.

  • Anônimo 14 de maio de 2016, 22:43

    Esse prédio ocorreu um incêndio há anos, a prefeitura precisa exigir dos proprietários que façam alguma coisa, as paredes podem deabar a qualquer momento e pode matar pessoas do lado da rua e agora pessoas que invadiram o imóvel. Como sempre, vão esperar acontecer algo mais sério ou matar pessoas para depois se tomar atitudes, assim como ocorreu na pista de ciclismo no RJ, entre outros acontecimentos totalmente absurdos

  • Anônimo 17 de maio de 2016, 14:07

    Engraçado lá dentro está ocupado por monte de entulhos lixos e ninguém falou nada,esta abandonado a anos e ninguém questionou nada.
    Agora pessoas que estão tentando ter um lugarzinho para viver
    Que possa dormir e saber que o dinheiro do aluguel vai servir para comer alimentos.olha dentro tem pessoas que trabalham lutam para manterem seus filhos embaixo de um teto
    Aí reclamam que a rua estão cheios de moradores de rua.
    Vai entender

    • Anônimo 17 de maio de 2016, 19:38

      [quote name=”Juliana”]Engraçado lá dentro está ocupado por monte de entulhos lixos e ninguém falou nada,esta abandonado a anos e ninguém questionou nada.
      Agora pessoas que estão tentando ter um lugarzinho para viver
      Que possa dormir e saber que o dinheiro do aluguel vai servir para comer alimentos.olha dentro tem pessoas que trabalham lutam para manterem seus filhos embaixo de um teto
      Aí reclamam que a rua estão cheios de moradores de rua.
      Vai entender[/quote]
      Acorda , quem trabalha não tem tempo pra isso, quem trabalha não invade, rouba, quem trabalha honestamente neste Pais não age desta forma, parece que a corrupção e roubalheira se tornou institucional neste Pais, as pessoas passaram a achar normal tais atitudes, desde de quando invadir e roubar e um gesto justificável, usam a pobreza para justificar, moro próximo ao local e não vi ninguém tão pobre invadindo la, passe pela rua vai ver varias motos e carros desses chamados sem tetos, ate caminhões utilizaram para retirar maquina do prédio. bando de esquerdopatas isto e o que são.

      • Anônimo 21 de maio de 2016, 01:24

        Gentemm essa Juliana deve ser uma das moradoras do imóvel abandonado ne.
        Falar q tem pessoas trabalhadoras ali?
        Acorda ne filha…uma amiga passou por ali e levaram todos os pertences dela.Sao um bando de sem vergonhas,ladroes.
        Passo todos os dias de manhã e a noite por ali…e são pessoas mau encaradas,e daí q tem mulheres q tem filhos recém nascidos?sao todas farinhas do msm saco,na rua de trás vi homens com motos,e um bando de gente bebendo e fazendo festa ali na porta msm.
        Já q vc está com do Juliana hospeda eles na sua casa,ja q são pessoas q procuram um lugarzinho pra viver.
        Tem outros modos de se ter um lar pra pessoas q não tem condições.
        Acorda pra vida minha filha.
        No mínimo eh um deles pra estar falando isso.

  • Anônimo 17 de maio de 2016, 19:27

    Boa tarde, absurdo seria pouco para descrever a situação desta ação de pessoas chamadas sem tetos, quem presenciou a ocupação, viu uma ação quase militar, um grupo cercou a antiga industria antes em uma ação muito bem coordenada, cheguei a ver pessoas armadas organizando pseudos membros, apos o cerco outro grupo invadiu as dependências da antiga fabrica, quando a policia chegou ao local um verdadeiro escudo humano aparece finalmente mulheres com crianças de colo e alguns poucos homens maltrapilhos cerca de cinco ou seis homens, do resto do grupo apenas as mulheres ficaram com crianças, para impedir a ação da policia, no dia seguinte ate comemoram a invasão, estranho o fato de pessoas sem tetos possuírem carros tão bons, pelo que notei o líder do grupo circulava com um Honda preto, espero que sinceramente a justiça possa agir rápido na reintegração de posse deste imóvel, pois não se tratam de pessoas sem tetos, estão mais para formação de quadrilha ou bando, já que invadiram e saquearam o local, ate quando vamos ter que suportar essa situação de total abandono de nosso bairro, agora a falta de segurança e total, e esses chamados sem tetos tomaram conta completamente do local, uma verdadeira milicia, escondida sob um pseudo grupo de sem tetos, gostaria de saber quem esta por trás dessa organização criminosa e quem as banca, provavelmente o governo com o dinheiro de nossos impostos, estranho o fato da prefeitura não tomar nenhuma atitude em relação ao fato, e da policia militar ter desaparecido do local, não vejo nem mais viaturas Policias fazendo as rondas pelo bairro mais. finalizando quem mora nesta região esta a merce pessoas que transformaram a região em terra de ninguém, tomaram o local de assalto e transformaram a vida de pessoas que pagam seus impostos em um inferno, com a anuência do poder publico

  • Anônimo 18 de maio de 2016, 16:53

    Olá, infelizmente a situação é muito complicada! Fica um alerta de que essas pessoas estão circulando os arredores e batendo em algumas casas para verificarem se estao vazias. Atenção dos proprietários! O prédio estava abandonado sim, mas, não qualifica se tornar uma favela, ponto de drogas ou outra coisa para pessoas “vítimas da sociedade”, na minha opinião cada um tem que trabalhar pelo seu, ajudando o.próximo quando possível e merecido! Agora alguém falar que os moradores da região devem se juntar e arrecadar doações para essas pessoas???? Me desculpem, mas, é o cúmulo do absurdo, como um amigo disse acima, não são pessoas necessitadas que invadiram o local! Devemos ajudar sim, mas, quem realmente precisa!!! Boa tarde!

  • Anônimo 19 de maio de 2016, 03:41

    Sou da seguinte opinião, o prédio é particular! Não interessa se está abandonado, pois não sabemos o por que dele se encontrar nessa situação! Não sou a favor de invasões mas se tiverem que invadir algo, que seja da prefeitura, do governo enfim… Nada da o direito de invadirem. Quem defende invasão é porque nunca teve nada tomado por invasores! Não é assim que se resolve o problema que já se arrasta a décadas e governo nenhum toma providências. E se alguma coisa acontecer com quem estiver lá dentro, será uma pena, porém, uma fatalidade completamente previsível.

    • Anônimo 24 de maio de 2016, 09:35

      Concordo Vanessa.
      Nos trabalhamos,acordamos cedo,chegamos tarde pra poder ter uma mixaria de salário pra pagar nossas contas,pagar água,luz,enquanto um bando de invasores tomam uma propriedade particular,roubam água e luz e tem gente q ainda defende esses tipos de pessoas.Acho válido levar pra casa desses defensores .
      Fora o perigo q está a vila…passo todos os dias ali…e são pessoas mau encaradas q ficam na porta.
      Daqui a pouco vão começar a dominar o bairro.Ja q mais pra cima na av vila ema possuem outras duas fábricas q estão fechadas a anos.
      Uma vergonha ler no jornal da vp…que a polícia e subprefeitura não podem intervir.O que eh isso meu povo?
      Alguma solução tem q ter pra isso.
      Depois q esse prédio cair e matar todo mundo eu qru ver o que vão falar.

  • Anônimo 20 de maio de 2016, 00:55

    Muitos estão desempregados precisando de uma moradia não acho que seja um perigoso são pessoas precisamos de um lugar pra ficar pra chamar de seu

    • Anônimo 21 de maio de 2016, 01:28

      Mayara são pessoas q tem algum dinheiro sim…já vi pessoas q invadiram ali com motos,bebendo cerveja e fazendo festinhas na rua de trás.Fora carro bom parado ali e q entram no prédio.
      Acorda…não eh um lugarzinho pra chamar de seu…ali eh uma propriedade particular…o dono de repente não conseguiu vender ou algum problema de família q não possa ter vivos pra regularizar o imóvel.
      Não eh um imóvel abandinado

    • Anônimo 27 de maio de 2016, 21:34

      [quote name=”Mayara”]Muitos estão desempregados precisando de uma moradia não acho que seja um perigoso são pessoas precisamos de um lugar pra ficar pra chamar de seu[/quote]

      Eu tambem quero um lugarzinho para chamar de meu, sabe o que estou fazendo, fazem 6 anos que trabalho muito, inclusive aos finais de semana para conseguir juntar 60mil para dar entrada em uma casa, para chamar de minha, meu cantinho e não ficar invadindo o que não é meu.

      Todas as pessoas que invadiram tem os membros do corpo perfeito, possuem saude, então é só trabalhar.

      Eu não fiz faculdade, só tenho o ensino médio, tudo que aprendi foi por conta propria, venho de familia simples, porém sempre corri atrás sem ficar usando desculpinhas de que nao consigo, trabalhar que é bom nada, bora usar bolsa familia, invadir locais e fazer filho um atrás do outro.

      Como eu disse tambem quero um cantinho para chamar de meu, porém trabalho pra isso e não fico tomando dos outros !!!!

    • Anônimo 2 de junho de 2016, 18:30

      Então, que trabalhem para conquistar “um lugar para chamar de seu” e não venham querer ganhar tudo no grito. Tenho 55 anos, trabalhei a vida inteira e pago aluguel até hoje. Fui educado a “não mexer naquilo que não é seu” e sempre fiz assim. Será que esse país algum dia vai ser sério?

  • Anônimo 16 de junho de 2016, 11:46

    Como a população é baixa e pobre de humanidade. Eu fui ate la. E assisti uma palestra deles. No local havia cobras, escorpiões, aranhas. Esse pessoal esta limpando pagando caçambas com cada centavo que consegue. A culpa é da própria prefeitura que não presta assistencia ha essas pessoas. Imagina uma cobra na sua casa? Eles tao se arriscando pra terem onde dormir. Quanto ao barulho isso é mentira as 23:00 hs os portoes sao trancados. E quanto a uso de drogas em todo lugar eu vejo isso.Estive observando e nao existe venda de drogas ali. La dentro mesmo é proibido porq ha famílias com crianças. Não é porq são pobres é que sao marginais. Há uma equipe que organiza e impoe regras pra nao imcomodar os moradores.Mas tudo aos poucos. As pessoas so pensam em faculdade, centro cultural etc. Gente, vcs viram quantas pessoas morreram por causa do frio essa noite?? Nao é porq são pobres e desabrigados é que são marginais. E a maior regra do local é nao incomodar as pessoas ao redor. Gente vamos ter senso de humanidade e enxergar o próximo carente. Eu ja tive tudo na vida, meus pais morreram e eu perdi tudo que tinha ate minha casa. Eu nao sou delinquente, tenho estudos. E ja morei numa invasao. Com um salario de 800 reais e cobram 600 de aluguel em 1 ou 2 comodos 3 depositos.. Como da pra viver assim?? Nem todo mundo tem a sorte de conseguir um bom emprego. Entao não julguem as pessoas que sao menos favoraveis. Porq vcs nao fazem como eu. Vao ate la e ajudem essas pessoas com doaçoes e conversem sobre o que lhes incomoda. Na ha nem um bicho la alem de cobras e ratos. Sao apenas pessoas como eu e vc!