6 Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.
  • Anônimo 20 de março de 2015, 21:43

    Vem cá: a obra é do Alckmin/Serra e vocês de propósito botam uma imagem induzindo o povo a pensar que é obra federal? Não é muita canalhice não?

    • Anônimo 24 de março de 2015, 16:44

      Sr. Humberto, na matéria consta mais de uma vez que a responsável é a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, que todos sabem que pertence do Governo do Estado.
      E a foto a qual o senhor se refere é apenas uma das que aparecem na matéria e mostra a situação do local.

      • Anônimo 27 de março de 2015, 14:16

        Todos conhecem o poder e a força das imagens e até manchetes, não importando muito o conteúdo que as acompanha, ou seja, o texto em si. Isso significa que não importa que o Metrô seja citado dezenas de vezes num texto, a imagem de uma placa, frontal, onde se lê com destaque “Brasil” tem, sim, o efeito de induzir pessoas desavisadas e desligadas a pensarem se tratar de uma obra federal , e é bem capaz que seja a mais “convincente” entre as demais que aparecem na matéria, conforme vsa resposta. A verdade é que essa placa nem precisaria estar nessa matéria. É esse tipo de informação truncada que leva pessoas a achar que a SABESP é de responsabilidade municipal e dessa forma, a falta de água seria responsabilidade de Haddad, não de Alckmin. Mas tá certo, eu não tenho o direito de achar que essa confusão é feita propositalmente.

  • Anônimo 23 de março de 2015, 11:46

    As obras do metrô é um símbolo da incompetência desse governo tucano que já dura mais de 16 anos, mas fazer o que, se foi que a sociedade paulista (tida como a mais culta e “inteligente” do Brasil) quer.

  • Anônimo 29 de março de 2015, 21:16

    o esculacho é tao grande que onde plantam gramas no canteiro central depois voltam a destruir com as maquinas inclusive quebrando as calçadas com pesadas maquinas. e que obra e essa que nunca acaba, nem a primeira estação ta pronta imagine as que ainda nem começaram

  • Anônimo 21 de março de 2015, 01:09

    Lamentável. Dado que se trata de obra pública, não cabe acionar o ministério público para investigar?