40 Comentários

Deixe um comentário para Anônimo Cancelar

Seu email não será publicado

Por favor insira um comentário
Por favor informe seu nome
Informe uma url válida.

  • Anônimo 31 de maio de 2011, 11:02

    Aquele “pedaço” da rua do Orfanato é crítico há bastante tempo. Passo diariamente no local e já presenciei vários veículos e micro-ônibus fazerem a conversão de forma súbita à esquerda na rua Carlos Muller, sem sequer acionarem a seta. Como no sentido bairro, a rua do Orfanato tem baixo fluxo de veículos, acredito que o motociclista foi surpreendido pela manobra inesperada do motorista da lotação.
    Outro ponto muito perigoso, localizado a menos de 100 metros do local do fatal acidente é a esquina com a rua Santo Higino. São constantes as colisões de veículos que fazem a conversão à esquerda na rua do Orfanato, sentido bairro.
    Pelo número de ocorrências graves naquela área, a CET já deveria ter tomado providências há muito tempo.
    Lamento muito a morte do motociclista Gabriel e espero que as autoridades tomem as medidas cabíveis.

    Renato Chiantelli

    • Anônimo 31 de maio de 2011, 21:31

      Infelizmente no dia de hoje 30/05/2011, presenciei uma das mais tristes cenas que um ser humano pode ver, a filha desse rapaz Gabriel durante a cerimônia de cremação do pai, uma cena tão chocante que jamais esquecerei, trabalho com a esposa do Gabriel e todos nós estamos chocados, levem em conta o relato dessa pessoa Renato Chiantelli, para que outras familias não passem pelo horror que estão passando neste momento a familia e amigos do GABRIEL.

      Valéria Trombini

  • Anônimo 31 de maio de 2011, 13:37

    Fato lamentável. Essa tragédia me remete ao descaso que está sendo feito no semáforo do cruzamento da Anhaia Melo com a Roberto Feijó/Itamumbuca, em frente ao Metrô V. Prudente. Esse local vira um absurdo no pico da tarde quando os usuários que saem do metrô (em profusão e em confusão) tentam atravessar de qualquer forma a Anhaia Melo. Parece que os responsáveis pela segurança do trânsito estão esperando acontecer uma tragédia para sinalizar decentemente aquele local, pois não existe argumento algum que justifique essa completa omissão.

  • Anônimo 31 de maio de 2011, 19:35

    Enquanto as empresas de onibus da região não cobrarem responsabilidade de seus condutores, muitas familias ainda irão chorar seus mortos. O Gabriel era um rapaz exemplar com uma vida toda pela frente. Sua vida foi ceifada pela irresponsabilidade de um motorista contratado não pela sua perícia ou experiência, e sim pelo baixo salário que é possível pagar á quem está desocupado e vê na condução de lotações apenas um meio de vida. A empresa deveria ser condenada a pagar indenização e pensão vitalícia para sua esposa e filha. Quem sabe assim, mexendo no bolso, algo mude nesse quadro nefasto que é o transporte público da capital. As lotações fazem o que querem na rua Orfanato, sobem na contra-mão ultrapassando muitas vezes 2 onibus de uma única vez, sobem a menos de 10km/h quando não tem pressa ou a 100 km/h quando o contrário. Algo tem de ser feito em caráter de urgência para que as empresas sejam responsabilizadas pelos seus veículos e condutores. E quando digo responsabilizadas quero dizer GRANDES QUANTIAS em dinheiro, que é a única punição que o Brasileiro respeita: Mexer no Bolso.
    Vai com Deus Gabriel, condolências á família que é quem mais sofre nesse momento. Que esse crime não fique impune e que essa vida não tenha sido tirada em vão.

  • Anônimo 31 de maio de 2011, 20:00

    esses motoristas nao respeitam nada se bobear eles passam por cima mesmo como aconteceu com o motoqueiro ai, outro dia teve outro acidente na av paes de barros varias vitimas e nao acontece nada, esses elementos tem que fazer urgente exames de todo tipo pra ver se realmente eles tem condiçoes de trafegar nas vias e treinar como se deve dirgir e respeitar o proximo, tem que dar uma geral nesses elementos urgente antes que eles matem mais gente inocentes como o rapaz cheio de vida e assassinado por esse motorista imprudente

  • Anônimo 31 de maio de 2011, 20:41

    Foi horrível a cena, muito triste mesmo. Acredito que neste momento devemos nos conscientizar e esperar que todas as linhas de onibus, todos os habilitados, tanto moto como carro, pense na responsabilidade que é de viver, pois não somos nada nesta vida sem pensar nos outros.
    Juro que fiquei pensando neste garoto desde o ocorrido, espero que a família se apóie em Deus e que sejam firmes nesta hora. Um forte abraço.

    • Anônimo 1 de junho de 2011, 17:56

      concordo com vc amiga e até complemento que essa moça possa ser forte o suficiente em dar continuidade ao seu trablho que eu a conheço e acredito que ela não teria tamanha imprudencia em cometer este ato fatalico

      • Anônimo 3 de junho de 2011, 15:56

        Amigo, tudo bem ela seguir a vida dela, mas nada trará meu irmão de volta, e sim foi por PURA IMPRUDENCIA dela, meu imrão trafegava em baixa velocidade e com farol aberto para ele e como sabemos qualquer conversão em via requer atenção e portanto ela cometeu esta imprudencia tirando do mundo a pessoa mais maravilhosa e pura que já conheci.

  • Anônimo 1 de junho de 2011, 17:51

    Éh muito facil acusar ou criticar o proximo mais penso assim não acredito que a motorista tenha feito isso por mal ou por imprudencia quando na verdade não há uma maneira de respito e nem mesmo algo que iniba as imprudencia de motoristas de carro de passeio, trensports publicos e de motociclistas
    ao invés da engenharia de transito por homes pra mutarem carros ou coisa do tipo por não tomam uma providência em colocar um semáforo no local ou pq a sptrans não estuda uma maneira de modificar o tragetos os mesmos.

    • Anônimo 3 de junho de 2011, 20:30

      Foi SIM imprudência e MUITA! Espero mesmo que ela NUNCA SE ESQUEÇA que TIROU UMA VIDA. Ela terá que carregar isso com ela pra sempre! E nós com a saudade da pessoa de melhor coração que já conheci.
      Com certeza as autoridades também podem atuar com semaforos, etc … mas cada um tem que conviver com as consequencias dos seus atos e aprender com isso. Se um dia voce viver isso na pele vai entender o que estou dizendo … jamais pensei passar por isso e hoje eu e toda a minha familia estamos sofrendo.

    • Anônimo 3 de junho de 2011, 23:15

      Espero que essa motorista nunca mais esqueça o acontecido, pois a dor de uma mãe nada se compara, que o remorso não lhe deixe dormir, pois ela não sabe a pessoa maravilhosa que ela retirou deste mundo, uma pessoa bondosa que só fazia o bem , sei que nada vai trazer ele de volta que DEUS sabe o que faz mas a dor de uma menina que amava o pai de paixão e a falta que ele vai fazer pra ela deve acompanhar esse remorso. Não tenho mais nada pra dizer porque a dor e muito grande neste momento.
      Mas tinha que desabafar a minha revolta pelo acontecido.

  • Anônimo 2 de junho de 2011, 12:03

    Esse trecho realmente é perigoso não é só de hoje principalmente para atravessar, nos anos 90, estudei numa escola da região nesta mesma rua, na hora de atravessar era um problema.

  • Anônimo 2 de junho de 2011, 12:53

    Sou moradora desta região, e fiquei horrorizada com este ocorrido , pois qualquer um de nós estamos sujeitos a uma fatalidade desta, e fico horrorizada e inconformada com o descaso das autoridades CET em não sinalizar corretamente estes locais com grande fluxo que esta havendo na Orfanato e principalmente este local que as lotações fazem converções muitas vezes sem sinalizar. Que Deus console os corações destes familiares. Deixo meus sentimentos.

  • Anônimo 2 de junho de 2011, 21:38

    POR CONTA DAS ATROCIDADES QUE ESTES MOTORISTAS DE LOTAÇÃO COMETEM É QUE EU NUNCA UTILIZO ESTE MEIO DE TRANSPORTE (se é que se pode chamá-lo assim). SEI QUE MUITAS PESSOAS UTILIZAM AS LOTAÇÕES POR PURA NECESSIDADE E/OU FALTA DE OPÇÃO DE TRANSPORTE, MAS O RISCO QUE CORREM NA MÃO DESTES IRRESPONSÁVEIS É TREMENDO. QUE DEUS NOS PROTEJA!

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 12:04

    Tinha consulta marcada no posto da Vila Prudente e na hora que eu estava indo até lá, presenciei a lamentavel cena, ouvi um grande barulho quando estava virando a esquina antes do Posto de Gasolina ALE, vi que a lotação parou do nada, já logo imaginei: ‘Aconteceu um Acidente’, fiquei indignada com a cena, porque antes do ocorrido vi que a irresponsável motorista dessa Lotação descia a rua do Orfanato em alta velocidade, e fazia várias utrapassagens tbém. Não deveria ter sido registrado como Homicidio culposo e sim como Homicidio Doloso, quando a intenção de Matar, porque era essa a intenção dela, na velocidade que ela estava…

    • Anônimo 6 de junho de 2011, 03:31

      Ana Paula, gostaria imensamente que todos que presenciaram o acidente que tirou a vida de meu filho, declarassem o que foi visto como você o fêz.

      Agradeço a sua sinceridade ao relatar o fato e de seu posicionamento.

      Obrigado.

      • Anônimo 6 de junho de 2011, 19:42

        Sr. Carlos meus sinceros sentimentos, sei o quanto é dificil perder uma pessoa querida, fiquei indignada com o que ocorreu, ela tem que pagar pelo que fez… Fiz o meu dever de Cidadã e de Mãe….

    • Anônimo 30 de junho de 2011, 16:52

      [quote name=”Ana Paula Magalhães”]Tinha consulta marcada no posto da Vila Prudente e na hora que eu estava indo até lá, presenciei a lamentavel cena, ouvi um grande barulho quando estava virando a esquina antes do Posto de Gasolina ALE, vi que a lotação parou do nada, já logo imaginei: ‘Aconteceu um Acidente’, fiquei indignada com a cena, porque antes do ocorrido vi que a irresponsável motorista dessa Lotação descia a rua do Orfanato em alta velocidade, e fazia várias utrapassagens tbém. Não deveria ter sido registrado como Homicidio culposo e sim como Homicidio Doloso, quando a intenção de Matar, porque era essa a intenção dela, na velocidade que ela estava…[/quote]

      Boa Tarde Ana Paula,

      Trabalho com a Daniela Lemos, viúva do Gabriel Platero e mãe da Isabella, estou tentando contato com pessoas que presenciaram o “assassinato do Gabriel” pq foi sim ASSASSINATO. A Daniela está movendo um processo contra a empresa de micoonibus, por favor se este comentário chegar até você gostaria de ti pedir em nome da Dani e da Isa se você poderia testemunhar o que viu.
      E-mail: daniela.lemos@fiap.com.brvaleria.trombini@fiap.com.br
      Telefone: Daniela 6652-9531
      Valéria 7951-3807

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 12:31

    Moro na R. Orfanato, nesse trecho estou cansada de reclamar, ninguem respeita os farois que estão instalados em locais errados, quase que diariamente acontecem acidentes Orfanato com a Santo Higino, porem ninguem resolve é nada,
    quem sabe com esse acidenteque infelizmente houve morte eles resolvam fazer alguma coisa, meus sentimentos aos familiares.
    Ana

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 13:00

    infelizmente tenho q.atravessar o sinal bem enfrente para levar minha filha na escola,alias tem uma escola bem ali e os pedestre não são respeitados,pois msmo o sinal estando bom para pedestre,ninguém quer parar,no dia deste acidente,estava passando e quase fui atropelado com minha filha de 4anos devido aos curiosos,

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 13:02

    este local é muito perigoso,pois os pedestre tb.não são respeitados, ninguém quer parar.tenho que atravessar o sinal para levar a minha filha de 4 anos pra escola,tem uma escola logo na ali e não há nenhuma sinalização, mtas mães reclamam,mas infelizmente ninguem faz nada.

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 13:22

    Sinto pela morte do Gabriel, mas, pensando na dor de quem fica, quero dizer à sua esposa que procure se apegar mais à Deus, só Ele poderá confortar, tanto ela como sua filha.

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 16:04

    Agradecemos em nome da família Platero a todas as mensagens solidárias e de apoio. Acima de tudo deixamos claro que acreditamo ser sim um acidente, mas que poderia ser evitado. Por falta de atenção da motorista da lotação, onde fez uma conversão sem prestar a atenção, enfim mas nada vai trazer de volta a pessoa maravilhosa que ele foi. Deixando uma saudade enorme em toda a familia, principalmente em sua mãe, esposa e filha.

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 18:12

    Infelizmente já vi numa tarde a mesma ocorrencia nesse mesmo ponto, só que por sorte o motoqueiro escapou. Os motorista das vans entra sempre como fosse a preferencia deles virarem a esquerda na Rua Orfanato, não dao conta se a carro ous motos subindo a rua .Infelizmente so depois de uam ocorrencia fatal que veremos se as autoridades façam algo.

  • Anônimo 3 de junho de 2011, 20:54

    sinto muito, o fato poderia der evitado,mas nao foi,que Gabriel esteja com deus nosso senhor,e sua familia que deus de muita força,e os amigos deles ajudem essa esposa e a filha por que nao vai se facil,meus sentimentos a vcs,fique com deus.

  • Anônimo 4 de junho de 2011, 02:52

    😐 Na segunda feira esta decendo pela orfanato por volta das 7 horas quando me deparei com esta cena infeliz não consigo mais tirar da minha cabeça , aque ser humano embaixo do onibus me senti a pessoal mais incapaz do mundo estava dentro do meu carro e tinha pessoas businando atras de mim, senti uma dor imensa pois sempre a mais de 2 anos eu sempre faço aque caminho sempre dou seta e olho antes de virar , mais fiquei imaginando a vida da gente é tão corrida que as veze as coisas se tornam automaticas é como quando um copo cai no chao ,em fraçao de segundo se quebra , a vida se foi e nunca mais vai voltar , porisso paremos todos para refletir o veiculo é uma arma atenção redobrada , se estivesse no lugar desta motoris nunca mais teria paz ,só de pensar tenho calafriios, que Deus possa confortar o coração de todos inclusive o meu ……..

  • Anônimo 4 de junho de 2011, 19:00

    eu fiquei muito triste porque eu vi a cena nunca tinha visto uma cena assim eu fiquei mal pra caramba eu nao conheço ele so que eu fiquei muito triste pelo acidente eu fico pensando ate hoje como está a familia de Gabriel eu fiquei sem dormi na hora eu chorei muitooo porque eu trabalho de frente onde ocorreu e eu vi tudo !!!

    • Anônimo 21 de julho de 2011, 23:49

      Prezado Simone,

      Sou esposa do Gabriel Platero e como visto abaixo estou atraz de testemunhas para, ajudar a esclarecer todo o caso, caso haja interesse em me ajudar segue meus contatos e telefone.

      Atenciosamente,

      Daniela Lemos
      danielalb@terra.com.br
      11- 6652-9531

  • Anônimo 4 de junho de 2011, 20:50

    Boa tarde a todos,fiquei sabendo da notícia hoje,gostaria de deixar um abraço forte a todos os familiares do Gabriel,pois convivi com ele 6 anos como amigo em uma empresa na área de T.I,e posso afirmar sim que foi uma das pessoas mais justas que conheci!Fiquem com Deus e podem ter certeza que o Gabriel está em um lugar muito especial onde residem as pessoas de bem !!!

    • Anônimo 10 de julho de 2011, 15:41

      Bom dia pessoal , o que nos resta agora ????/
      fiquei sabendo a pouco por meio de um amigo,este tambem em comun com o Gabriel…… . Vários sentimentos vieram a tona…. só quem conviveu com o platerinho, como eu o chamva,pode dizer. Ele era especial, companheiro, humilde…alegre, estar do lado dele era risada na certa.
      Nos ultimos momentos dele na empresa onde trabalhavamos, o nosso coordenador deixou nós dois juntos para trabalhar, te-lo por perto era uma grande alegria….
      No final do dia ele dizia Luizinho tenho que ir buscar minha filhinha na escola ( era doido por ela ) …
      Conheci o Platerinho a uns 5 anos atrás e sempre foi a mesma pessoa , não esquentava a cabeça com bobagem, sempre sorrindo e contagiando a quem estava com ele.
      Amigo… Te amo muito mesmo meu irmão e tenho certeza que está num lugar especial ao lado do Pai. Até um dia irmãozinho…………… esta é a única certeza da vida e creio muito nisso . Te amo platerinho.

  • Anônimo 6 de junho de 2011, 19:46

    Bom, eu como prima, nunca senti uma dor tão grande por perder o Gabi, era uma pessoa maravilhosa, e como os comentários mostram, não merecia uma morte tão horrível como essa. Sabemos que a justiça dos homens não é capaz de punir corretamente esse tipo de infração, e sim, foi uma infração gravíssima dessa motorista, assim como diversas testemunhas disseram, até quem estava dentro da lotação. Eu creio na justiça de Deus, sei que ele é justo e a morte dessa pessoa tão querida não ficará impune. Não conheço essa mulher e nem quero ter o desprazer, espero do fundo do meu coração que Deus tenha piedade da alma dela, porque se fosse eu, não conseguiria viver depois de tirar a vida de uma pessoa assim.

  • Anônimo 6 de junho de 2011, 22:58

    Seu Carlos lamento muito pela morte do seu querido filho Gabriel. Agora sabemos que ele virou um anjo e que esta te olhando e sempre te guiará ele te deu um grande presente que é a sua netinha um pedaçinho dele para ser lembrado para sempre.
    Tenha força Seu Carlos para suporta está dor. E que a justiça Divina seja feita. Que Deus te ilumine e a toda a sua familia.
    Marcelinha

    • Anônimo 8 de junho de 2011, 13:27

      Marcela, obrigado do fundo do coração.

  • Anônimo 7 de junho de 2011, 00:57

    Todos os amigos que trabalharam com ele na Itautec estão perplexos e trsites com a perda dessa pessoa incrivelmente bondosa, é com aperto no coração que mandarmos condolências a esposa e filha Isabela que tem muito do Gabriel !!!!!

  • Anônimo 9 de junho de 2011, 18:03

    Não fez por mal mas foi IMPRUDENTE, espero que essa motorista nunca mais dirija um veiculo coletivo na vida dela.
    Deveria ficar com trauma e só andar a pé, pra não prejudicar mais ninguém…
    A CERTEZA DA IMPUNIDADE QUE PERMITE QUE ESSES MOTORISTAS SEJAM IMPRUDENTES…
    Nada vai trazer meu primo de volta, mas ela nunca mais deve expor alguém aos seus atos descuidados…
    Não é um curso de “reciclagem” que vai mudar esse tipo de atitude.

  • Anônimo 30 de junho de 2011, 16:34

    [quote name=”simone”]eu fiquei muito triste porque eu vi a cena nunca tinha visto uma cena assim eu fiquei mal pra caramba eu nao conheço ele so que eu fiquei muito triste pelo acidente eu fico pensando ate hoje como está a familia de Gabriel eu fiquei sem dormi na hora eu chorei muitooo porque eu trabalho de frente onde ocorreu e eu vi tudo !!![/quote]

    Simone, boa tarde.
    Meu nome é Daniela Lemos, sou viúva do Grabriel Platero e mãe da Isabella filha dele, agradeço desde já pelo apoio de todos e pelos comentários postados, estou movendo um processo contra a empresa do microonibus, e estou precisando de testemunhas que presenciaram o acidente, sei que dinheiro nenhum no mundo devolverá meu marido e pai da minha filha de volta, acho justo a idenização para garantir que não mais venha acontecer com outras familias assim como aconteceu com a minha. Qualquer dúvida disponibilizo meus e-mails e telefone.
    E-mai: daniela.lemos@fiap.com.br
    Tel:6652-9531

  • Anônimo 30 de junho de 2011, 16:56

    Boa tarde a todos,
    Trabalho com a Daniela Lemos, viúva do Gabriel Platero e mãe da Isabella, estou tentando contato com pessoas que presenciaram o “assassinato do Gabriel” porque foi sim ASSASSINATO. A Daniela está movendo um processo contra a empresa de microônibus, por favor se este comentário chegar até você gostaria de ti pedir em nome da Dani e da Isa se você poderia testemunhar o que viu.
    E-mail: daniela.lemos@fiap.com.brandrea.paula@fiap.com.br
    Telefone: Daniela 6652-9531
    Andréa 8615-4829