Monotrilho falha em pleno horário de rush

No inicio da noite de hoje, por volta das 18h, a operação da Linha 15 – Prata do monotrilho foi totalmente paralisada devido à uma falha no sistema de sinalização dos trens. Alguns vagões chegaram a ficar parados sobre os trilhos com passageiros, mas, segundo o Metrô, em poucos minutos os trens foram direcionados às plataformas das estações mais próximas e evacuados. Por conta do problema, as estações foram fechadas e as plataformas esvaziadas.

Como a princípio não havia previsão para a solução do problema, o Metrô acionou a Operação PAESE, com ônibus gratuito em conjunto com a SPTrans. Por ser horário de pico, os pontos de ônibus no entorno das estações ficaram lotados.

O Metrô informou que os passageiros que estavam nas estações e não desejavam aguardar a normalização da operação podiam solicitar o bilhete de reembolso aos funcionários em serviço nas catracas antes de sair das estações.

Segundo a Companhia, a ocorrência foi solucionada cerca de uma hora depois e a circulação dos trens foi normalizada gradativamente.

Começa o recapeamento na avenida Anhaia Mello

Após longo período sem trocar o asfalto de ruas e avenidas da cidade e ser alvo de muitas reclamações, a Prefeitura iniciou nesta semana uma nova etapa de recapeamento na região. A avenida Anhaia Mello é a primeira a receber o serviço, que começou a ser executado na última segunda-feira, dia 14, no trecho entre as estações Oratório e São Lucas do monotrilho. Segundo a Secretaria Municipal das Subprefeituras, toda extensão da via receberá novo asfalto até janeiro de 2020.

Conforme divulgado pela Prefeitura, na área da Subprefeitura de Vila Prudente também serão contempladas a avenida Vila Ema, de uma ponta a outra; a avenida Francisco Falconi (entre as avenidas Anhaia Mello e José da Nóbrega Botelho); e as ruas José Macedo e Orlando Calisto, ambas no São Lucas. Não foi informado o cronograma de início dos trabalhos em cada uma das vias.

Na área da Subprefeitura Mooca foram incluídas de ponta a ponta as ruas Juvenal Parada e Lituânia, na Mooca, e a rua Antônio de Barros, no Tatuapé. Foi informado que nesta última o serviço também já começou.

Também estão na relação das vias contempladas pela Subprefeitura Mooca: rua dos Trilhos (da avenida Alcântara Machado até a rua Itaqueri); avenida Cassandoca (entre a rua Taquari e a rua Fernando Falcão); rua Dr. João Inácio Teixeira (da rua Fernando Falcão até a rua Major Basílio); avenida Sapopemba (da rua Miranda Jordão até a rua do Acre); rua Piratininga (entre a avenida Rangel Pestana e a avenida Alcântara Machado); rua Itapura (da rua Melo Freire até a rua Emilia Marengo e da rua Padre Estevão Pernet até a rua Emilia Marengo); avenida Vereador Abel Ferreira (da avenida Salim Farah Maluf até a avenida Regente Feijó); rua Aiamá (da rua Melo Peixoto até a avenida Aricanduva); e avenida Aricanduva (no trecho entre a rua Aiamá e a avenida Celso Garcia). No Brás, a via atendida é a Coimbra.

De acordo com a administração municipal, até o final deste ano serão investidos R$ 240 milhões no programa de recapeamento, sendo 100 milhões do Fundo de Multas e 140 milhões do Tesouro Direto Municipal.

Água Rasa: homem invade casa e violenta moradora

Na terça-feira, dia 15, uma moradora da rua Cavalieri, na Água Rasa, viveu momentos de extremo pânico. Ao chegar em casa, por volta das 10h30, foi surpreendida por um homem que invadiu a sua residência portando uma faca e uma seringa. Sob forte ameaça, a vítima tentou se defender, mas acabou sendo ferida e estuprada pelo criminoso, que depois conseguiu fugir levando ainda objetos roubados. O crime causou enorme indignação nos moradores da região, que compartilharam intensamente o caso em redes sociais, assim como as imagens de câmeras de segurança que mostram o suspeito caminhando pela rua após o crime. O caso foi registrado no 57º Distrito Policial – Parque da Mooca.

De acordo com relato da própria vítima publicado em redes sociais, assim que se deparou com o criminoso no interior de sua casa, tentou lutar e pedir socorro, mas não foi ouvida. Ela contou que foi ameaçada e sufocada até quase perder o sentido. Na sequência foi amarrada, amordaçada e violentada. A vítima relatou ainda que teve seu celular roubado pelo criminoso, que fugiu vestido com sua calça jeans, uma camiseta branca de seu pai e levou duas mochilas de sua filha, que não estava em casa no momento do crime.

Segundo policiais militares da 5ª Companhia do 21º Batalhão de Policia Militar que atenderam a ocorrência, a vítima foi encaminhada ao hospital Pérola Byngton, na Bela Vista, onde foi medicada e permaneceu sob observação médica. De acordo com a PM, a mulher estava no seu quarto quando foi surpreendida por um homem de cor negra, aproximadamente 40 anos e estatura mediana. Nesse momento, a vítima tentou se defender, mas foi imobilizada e amordaçada com uma toalha para não gritar. Em seguida, o homem praticou o estupro. A PM acrescentou que após o ato, o criminoso foi ao banheiro, tomou banho e retornou ao quarto onde repetiu o abuso. Antes de fugir, o homem trocou de roupa e roubou alguns objetos.

De acordo com o delegado titular Ricardo Salvatori, o caso está em segredo de justiça para não atrapalhar as investigações, mas afirmou que as equipes estão na rua empenhadas na elucidação da ocorrência e na prisão do criminoso.

O delegado garantiu que, de acordo com as informações já levantadas, o crime não tem relação com o Centro Temporário de Acolhimento existente na rua João Soares, que fica próximo à rua Serra de Jairé. O abrigo é constante alvo de queixas da vizinhança que reclama do grande número de moradores em situação de rua que se concentram na redondeza aguardando o serviço da unidade. Salvatori explicou que os dados já levantados do criminoso não coincidem com os dos abrigados no Centro. (Gerson Rodrigues)

Imagem de câmera de segurança mostra suspeito com a roupa e as mochilas citadas pela vítima
Orquidário comemora um ano com oficinas especiais


Neste mês, o Orquidário Vila Prudente está em festa. Implantado há um ano em uma antiga estufa no jardim da Subprefeitura, atualmente o espaço mantém expostas mais de 300 orquídeas recuperadas.

Neste sábado, dia 19, das 10h às 12h30, acontece a oficina teatral de cuidados com a espécie. Os orquidófilos Sérgio Leite e Gabriel Kuo interpretam dois professores que se conhecem em sala de aulas e começam a debater sobre as flores, envolvendo o público.

No dia 26, das 10h às 12h30, data do primeiro aniversário do Orquidário, haverá um pic-nic colaborativo e uma oficina de composição de móbiles de orquídeas em troncos de madeira recuperados do descarte ministrada pelos voluntários cuidados do espaço, Otaviano Santos e Tânia Galvani. Dentre as espécies selecionadas para a ação estão as populares Phalaenopsis, ou borboleta; Dendobrium, ou olho-de-boneca; e Oncidium, também conhecida como chuva de ouro.

As atividades são gratuitas. Para participar basta comparecer nos horários e levar insumos para orquídeas para doação, como casca de pinus e carvão picado.

Saiba mais
O Orquidário é um espaço colaborativo de aprendizado sem fins lucrativos, em que os admiradores das diversas variações de orquídeas podem se reunir para trocar ideias sobre técnicas de plantio, manuseio e sustentabilidade. Também podem participar periodicamente de ações de plantio para revitalizar espaços públicos.

Orquidário – Subprefeitura de Vila Prudente: avenida do Oratório, 172, Jardim Independência.

‘VIVA! Itália’ neste domingo no Museu da Imigração


A segunda edição do “VIVA! Itália” será realizada no Museu da Imigração, na Mooca, neste domingo, dia 20, das 10h às 18h, como parte da 8ª Settimana della Cucina Regionale Italiana. O evento, em parceria com o Consulado Geral da Itália em São Paulo, terá muita gastronomia típica com a participação de chefs italianos e degustações, além de apresentações artísticas, palestras e outras atrações. A bilheteria ficará aberta até as 17h e o ingresso custa R$10. 

O grande destaque do evento é a presença da gastronomia que representa as 20 regiões da Itália, com a participação de chefs internacionais. Entre os sabores oferecidos, será possível apreciar um sanduíche com linguiça calabresa picante, queijo caciocavallo, pimentão e batata da Calabria; cannoli recheado com ricota da Sicilia; lasanha com ragu de carnes mistas e molho bechamel da Emilia-Romagna; sanduíche de carne suína, rúcula e molho verde (salsinha, estragão e sálvia) da Toscana, além de pratos característicos de outras localidades.

No palco, montado no jardim do museu, as apresentações começam às 11h30 com o grupo La Bella Itália e prosseguem até as 16h30 com artistas e repertórios variados. Durante os intervalos das apresentações, chefs italianos compartilharão informações interessantes sobre as particularidades da culinária e os ingredientes de cada região.

Para quem tem o interesse de descobrir ainda mais sobre as heranças dessa culinária, a sala de acolhimento da instituição receberá um laboratório de mozzarella, às 12h, uma degustação de azeite, às 14h, e uma degustação de vinho às 16h.

Também serão exibidos filmes e haverá atrações especiais para as crianças.

Museu da Imigração: rua Visconde de Parnaíba, 1.316, Mooca – telefone: 2692-1866.