Prolongamento da Linha 15 até a estação Ipiranga está engavetado


O Governo do Estado deu a largada nesta semana para mais uma estação da Linha 15-Prata do monotrilho rumo ao extremo leste de São Paulo. Conforme o próprio Metrô divulgou, com mais esta etapa, “a Linha 15 terá seu trecho prioritário concluído”. Porém, na outra ponta, logo após a estação Vila Prudente, os trilhos continuam interrompidos abruptamente (foto). Em 2014, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos chegou a apresentar o projeto de prolongar o monotrilho até a estação Ipiranga da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), onde faria interligação com a Linha 10 – Turquesa. Mas, a proposta caiu no esquecimento do Estado e não é mais citada em nenhum dos anúncios envolvendo a Linha 15.

De acordo com o antigo projeto, o prolongamento rumo ao Ipiranga, a partir da estação Vila Prudente, teria 1,8 quilômetro de extensão. Seguiria pelo canteiro central da Anhaia Mello, como acontece no restante da Linha 15, e seguiria margeando as rampas do Expresso Tiradentes e do viaduto Grande São Paulo, rumo à linha férrea. Na sequência ocuparia área constituída praticamente por galpões até chegar à estação Ipiranga que, conforme anunciado anos atrás, também seria totalmente remodelada para receber o novo transporte.

Na época, o anuncio gerou apreensão e polêmica porque, para chegar da Vila Prudente até a estação Ipiranga, o traçado passava obrigatoriamente por parte da Favela de Vila Prudente e algumas moradias seriam desapropriadas. Em setembro de 2014 aconteceu audiência pública no Círculo de Trabalhadores, com a presença do então secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, e de técnicos do Metrô que esclareceram que o projeto fundamental ainda estava em desenvolvimento e não era possível definir exatamente quantas moradias seriam afetadas. A perspectiva era de um número bastante baixo.

A Secretaria defendia que o principal objetivo do prolongamento até o Ipiranga era evitar a saturação da estação Vila Prudente da Linha 2-Verde quando o monotrilho chegasse ao extremo Leste, como está previsto para acontecer dentro de dois anos. “Com o ramal até o Ipiranga, o passageiro que está no monotrilho e deseja seguir ao centro da cidade, não precisará desembarcar na Vila Prudente e fazer baldeações. Seguirá até o Ipiranga e seguirá pela Linha 10”, explicou o ex-secretário Jurandir Fernandes.

Atualmente a Linha 15 opera com as estações Vila Prudente, Oratório, Parque São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União, totalizando 7,8 km de extensão. A meta é concluir até o final do ano as estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus, abrindo novo trecho operacional de 5 km. Quando a etapa até São Mateus estiver concluída, a Linha 15 vai atender em torno de 350 mil passageiros por dia útil. Quando chegar até o Iguatemi, a demanda salta para 410 mil pessoas.

A Folha questionou o Metrô sobre o antigo projeto e a resposta foi que a meta no momento é concluir os trechos prioritários e já contratados da Linha 15, até Jardim Colonial. (Kátia Leite)

Logo após a estação Vila Prudente, os trilhos continuam interrompidos abruptamente. Proposta era unir à estação Ipiranga da CPTM.
Novo presidente do Juventus toma posse
Paulo Troci Voci. Antônio Ruiz Gonsalez e Domingos Sanches

 

Nesta manhã aconteceu a cerimônia de posse do presidente eleito do Clube Atlético Juventus, na Mooca. O empresário Antônio Ruiz Gonsalez assume mandato de três anos no lugar de Domingos Sanches. O vice é Paulo Troci Voice. O ato foi acompanhado por conselheiros, diretores e amigos.

Gonsalez ressaltou que foi uma cerimônia simples porque tem pressa para começar a trabalhar. De acordo com ele, ainda hoje acontece reunião que definirá os demais nomes da Diretoria Executiva. “Espero contar com a colaboração de todos, porque o clube precisa de ajuda. As portas estarão sempre abertas”, discursou brevemente o presidente. Ele já ocupou o cargo no biênio 2010/2011.

Sanches se prontificou a continuar auxiliando o Juventus. “Foi uma grande satisfação ser presidente e nunca vou deixar de colaborar”, afirmou. O ex-presidente entregou um relatório final da sua gestão, destacando a situação do clube neste momento de transição. O documento ressalta, entre outros tópicos, amortizações de dívidas, aprovação de projetos de incentivo fiscal para algumas modalidades esportivas, valores a receber de negociações de atletas e realizações e investimentos ocorridos durante a sua gestão, na casa de R$ 1 milhão.

Nova administração

Por enquanto, foi anunciado o retorno de Raudnei Freire como diretor de Futebol Profissional. Ele já assumiu o cargo em 2016 e também foi atleta do Juventus nos anos 80 e 90, tendo conquistas importantes na história do clube.

 

Antigos canteiros de obra do Metrô seguem sem destinação


Moradores do entorno das áreas que pertencem à Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, entre as ruas Tomaz Izzo, Barão de Aníbal Pepe, Amparo e Ibitirama, na Quinta das Paineiras, afirmam que os espaços estão vazios há cerca de um ano. Os imóveis que existiam no local foram desapropriados anos atrás para construção da Linha 2 – Verde porque o metrô passa enterrado no trecho e, posteriormente, os terrenos serviram como depósito de materiais e suporte para as obras da estação Chácara Klabin da Linha 5 – Lilás. Mas, a vizinhança conta que remoção das estruturas dos galpões e dos materiais começou em abril do ano passado e, pouco depois, as áreas foram fechadas. A comunidade está cobrando qual será a destinação.

“Há cerca de nove anos, quando a construção da estação Vila Prudente foi finalizada, a nossa esperança é que estes espaços se tornassem um parque para a comunidade, um local de convivência, mas nada disso aconteceu”, contou a moradora vizinha Janete Sampaoli. “Há quase um ano essa área está sem uso. É um espaço desperdiçado que poderia ser muito útil às pessoas”, completou.

Assim que a estação Vila Prudente do Metrô foi concluída e inaugurada, em 2010, estes espaços passaram a ser utilizados pela Companhia como depósito de materiais da construção da Linha 5 – Lilás, na Zona Sul. A iniciativa causou revolta na vizinhança que realizou alguns protestos.  Na época, vários moradores do entorno fixaram em suas residências placas com os dizeres: “Um absurdo da engenharia do Metrô – Vila Prudente vira canteiro de obras da Vila Mariana”. Mais de 20 casas aderiram ao protesto. “Foi uma maneira que encontramos para manifestar nossa revolta. Esses canteiros deveriam ser utilizados de outra forma, voltados à comunidade, como uma praça com pista de caminhada, aparelhos de ginástica, entre outras coisas. Agora teremos que conviver com restos de materiais, caminhões entrando e saindo, sem falar na insegurança. Fica escuro por aqui”, relatou à Folha a dona de casa Maria Ivone no final de 2010.

Todas as vezes que foi questionado na época, o Metrô afirmava que, após a conclusão da Linha 5 – Lilás, a melhor destinação do espaço seria estudada com a comunidade, o que não ocorreu até o momento.
Nesta semana a Companhia informou que a área citada foi devolvida ao Metrô pelo consórcio construtor da Linha 5 em novembro do ano passado. Foi ressaltado que a Companhia faz a manutenção e segurança dos espaços enquanto aguarda o desfecho de processos de desapropriação ainda pendentes para dar destinação adequada ao local em função das características do terreno e suas possibilidades. (Gerson Rodrigues)

Festa de São Pedro aos finais de semana

A 63ª Festa de São Pedro prossegue na paróquia do Jardim Independência até 30 de junho, sempre aos sábados e domingos a partir das 19h. O evento acontece no pátio da igreja, conta com espaço família e além de muita comida típica, oferece atrações musicais, brincadeiras, bingo e sorteios. A entrada custa R$ 2.

Nas barracas de comidas e bebidas o público encontra a famosa fogazza da festa, crepe no palito, churrasco, saltenha, massas, lanche de pernil, vinho quente e quentão, entre outras opções.

Quem gastar R$ 25 em créditos nas barracas de comidas ou brincadeiras ganha um cupom para concorrer a sorteios. Neste fim de semana será um smartphone. No bingo também acontecem rodadas especiais todos os sábados e domingos.

Neste sábado haverá apresentações ao vivo das bandas Paradiseum Rock, Samba do Mofo e Sampa Crew. Domingo é a vez do Plenitudy.

Paróquia de São Pedro Apóstolo: avenida Alberto Ramos, 614, Jardim Independência – telefone: 2211-4241.

Audiência pública na Câmara debate PL do Parque na Mooca


Nesta quarta-feira, dia 29, em audiência pública da Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, na Câmara Municipal, foi debatida a criação do parque público no antigo terreno da Esso, entre as ruas Barão de Monte Santo e Dianópolis, na Mooca. Hoje o espaço pertence à construtora São José. Integrantes do movimento Parque na Mooca Já!, além de moradores do bairro, estiveram presentes para defender a aprovação do Projeto de Lei (PL) 32/2018, de iniciativa do vereador Gilberto Natalini (PV), em coautoria com outros vereadores, que propõe o parque público na totalidade do terreno. A iniciativa tem apoio da Folha que luta pela causa há 16 anos.

A audiência foi comandada pelo vereador Dalton Silvano (DEM), que preside a Comissão. Ele se mostrou favorável à proposta. Também presente à audiência, o vereador José Police Neto (PSD) destacou que o PL atende aos requisitos legais para tramitar na Câmara. “No que diz respeito ao mérito e às questões ambientais, o projeto acolhe a demanda pela criação de novas áreas verdes na cidade e respeita as especificidades contidas no Plano Diretor do município. E, acima de tudo, é de interesse público, pois trará ganhos à sociedade”, afirmou.

Representando o Movimento Parque na Mooca Já!, Aluizio Tonidandel, lembrou que o vereador Natalini apresentou o PL após receber abaixo-assinado com mais de 21 mil adesões pedindo a preservação total do terreno com vegetação, como forma de melhorar o baixo índice de área verde por habitantes no bairro.

Agora será necessário aguardar o parecer do relator, o vereador Toninho Paiva (PR), que o submeterá à aprovação dos demais integrantes da comissão. Está prevista ainda uma segunda audiência pública sobre o parque na Câmara, que pode acontecer na própria Comissão de Política Urbana, na Comissão de Administração Pública ou na Comissão de Finanças e Orçamento.

Até o momento, o Projeto de Lei tem a coautoria dos seguintes vereadores: Edir Sales (PSD); Claudio Fonseca (Cidadania); Sandra Tadeu (DEM); Rinaldi Digilio (PRB); Ricardo Teixeira (DEM); Gilson Barreto (PSDB); Souza Santos (PRB); Eliseu Gabriel (PSB) e Reis (PT). (Kátia Leite / colaboração Beth Florido)

Leia também: Centenas de pessoas em ato por Parque na Mooca

 

Começa a tradicional Festa do Imigrante


Um dos eventos mais aguardados na região, a Festa do Imigrante chega a sua 24ª edição com o tema “Reencontre suas raízes” e destaca a cultura e a gastronomia de 48 nacionalidades que contribuem, até os dias de hoje, para a formação do estado de São Paulo. A programação começa neste domingo, dia 2, no Museu da Imigração, na Mooca, e prossegue no próximo final de semana, dias 8 e 9. A festa acontece a partir das 10h e o ingresso custa R$ 10.

Nesta edição serão 58 expositores de alimentação e 29 de artesanato, além de apresentações de música e dança de 48 grupos artísticos.

Na gastronomia, além das tradicionais comidas italianas, portuguesas e espanholas, que fazem parte do legado deixado pelo grande fluxo migratório para o Brasil, os visitantes poderão saborear pratos de países que representam a imigração contemporânea, como Venezuela, Síria, Camarões e Moçambique, por exemplo. Para quem se interessa em aprender sobre novas receitas e quer descobrir os segredos de alguns dos cozinheiros do evento, o projeto “Sabor Paulista” realizará 18 oficinas culinárias, ministradas por representantes da Síria, Áustria, Japão, Índia, entre outros.

No palco, localizado no belo jardim do museu, as apresentações artísticas terão início às 11h. No total, serão 16 shows por dia, que envolverão diversos países como Palestina, Rússia, Portugal, Coreia do Sul, Chile, Cabo Verde e Peru. Também haverá workshops de dança.

Outros momentos de interação com as comunidades de imigrantes que participam do evento serão as oficinas de artesanato. Também haverá espaço especial para crianças.

24ª Festa do Imigrante – Museu da Imigração: rua Visconde de Parnaíba, 1.316, Mooca – telefone: 2692-1866. Dias 2, 8 e 9 de junho. Das 10h às 17h30 (bilheteria). Entrada : R$10 e R$5 meia-entrada. Confira a programação completa no site: www.museudaimigracao.org.br.

Arraial do Central Plaza com shows gratuitos

 


Continua neste fim de semana a programação musical junina do Central Plaza Shopping. Amanhã, dia 15, às 19h, a atração será o cantor Diego Alencikas que passa por diversos estilos, como baião, xote, xaxado, forró, entre outros. No domingo, às 15h, é a vez da banda Dona Zaira subir no palco com repertório do forró pé de serra e da música caipira.

O famoso Trio Sinhá Flor (foto), formado apenas por mulheres, se apresenta no dia 22, às 15h. Para fechar a programação junina, o grupo Dois Dobrados faz show no dia 29, às 19h.

Central Plaza Shopping: avenida Doutor Francisco Mesquita, 1000, Vila Prudente.

Caminhada do Coração acontece domingo na Mooca


Com o tradicional lema “Quem não anda, o coração desanda”, acontece neste domingo, dia 2, das 8h às 12h, a 20ª edição da Caminhada do Coração Dr. Algis Waldemar Zuccas, que leva o nome do seu idealizador. O evento, promovido pelo Rotary Club de São Paulo – Alto da Mooca, será no estacionamento do Mooca Plaza Shopping (rua Capitão Pacheco e Chaves, 313).

Além da prática da atividade, tem como objetivo proporcionar à população serviços da área da saúde e orientações preventivas que permitam a melhoria na qualidade de vida. Entre as ações previstas na área da saúde estão aferição de pressão arterial, exame de glicemia, orientação psicológica, vacinação contra gripe e exame de fundo de olho, entre outras.

Também serão oferecidos serviços como emissão de carteira profissional, elaboração de currículo e intermediação de mão-de-obra e corte de cabelo.

As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo site: https://caminhadadocoracao.eventbrite.com.br. É solicitada a doação de um quilo de alimento não perecível. Os primeiros 2 mil participantes recebem kit do evento com camiseta e brindes.

Ingressos à venda para estreia do Juventus na Copa Paulista

A Copa Paulista 2019 começa dia 23 de junho. O torneio terá 24 clubes e novo formato de disputa. O campeão escolhe vaga na Copa do Brasil ou na Série D do Brasileirão do próximo ano. O Juventus estreia diante do Corinthians, que estará na disputa com o time sub-23, no estádio da rua Javari, às 10h. Os ingressos estão à venda na bilheteria do clube.

Nesta edição, a competição terá uma fase a mais de grupos e os times serão divididos em quatro chaves. Os quatro melhores de cada grupo se classificam para a etapa posterior, que terá quadrangulares de quatro times, com os dois melhores avançando. Os oito classificados serão divididos em outros dois quadrangulares e os dois primeiros de cada se classificam para fazer a semifinal e, em seguida, a final, prevista para acontecer dia 30 de novembro.

O Juventus está no Grupo 3, que é composto por: Portuguesa, Desportivo Brasil, Taubaté, Nacional e Corinthians. O Grupo 1 conta com Batatais, Linense, Votuporanguense (atual campeão), Comercial, Ferroviária e Mirassol. O Grupo 2 tem Inter de Limeira, Velo Clube, Noroeste, XV de Piracicaba, Rio Claro e Atibaia. O Grupo 4 é composto por Ponte Preta, São Caetano, Água Santa, Santo André, São Bernardo e Grêmio Osasco.

Justiça suspende mudanças no vale-transporte

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) determinou ontem, por meio de medida liminar, que a Prefeitura suspenda as mudanças implantadas no sistema de vale-transporte na cidade. A decisão acata pedido da Defensoria Pública de São Paulo e do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).
Com a decisão, a Prefeitura tem que restabelecer os quatro embarques possíveis em duas horas pelo vale-transporte do Bilhete Único, ao invés de dois embarques em três horas como foi estipulado em decreto municipal de fevereiro deste ano.

Além disso, a Justiça decidiu também que o valor da tarifa do vale-transporte volte a ser de R$ 4,30, como a tarifa básica do Bilhete Único, ao invés de R$ 4,57 – cobrado desde dezembro do ano passado após portaria publicada pela Secretaria Municipal de Transportes.

A juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9ª Vara da Fazenda Pública, justificou a decisão: “Os usuários do vale-transporte somente têm direito a dois embarques nos ônibus, enquanto os demais usuários fazem jus a quatro embarques e tal tratamento diferenciado não tem justificativa válida (…). Os usuários prejudicados com tais mudanças são justamente os integrantes dos grupos de baixa renda, que auferem de 1 a 5 salários mínimos, os quais, por motivos de trabalho, fazem mais de duas integrações e residem em bairros periféricos da cidade.”

Segundo o Tribunal de Justiça, caso a Prefeitura não cumpra a decisão, haverá multa diária de R$ 50 mil.